Psicólogo ou Psiquiatra – Qual é o mais indicado para você?

Psicólogo ou Psiquiatra

Ao possuir alguma preocupação com relação à sua saúde mental, é preciso buscar ajuda. Mas com qual profissional? Você sabe determinar a diferença entre psicólogos e psiquiatras?

Existem diversas similaridades, mas também existem diferenças muito importantes que devem ser consideradas ao buscar um auxílio adequado. Apresentamos a seguir tudo o que é preciso saber para decidir qual é o profissional indicado para você.

Similaridades entre psicólogos e psiquiatras

Ambos são treinados para ajudar um indivíduo que apresenta problemas de saúde mental e psicológica, providenciando meios para contornar a situação.

Diferenças

Educação

Psicólogos possuem graduação em Psicologia, e seu estudo abrange a mente e o comportamento humano. A área possui amplo treinamento voltado às terapias e aconselhamento.

Psiquiatras são graduados em Medicina e fizeram residência em Psiquiatria. O estudo da psiquiatria é voltado às condições mentais patológicas, adquiridas ou hereditárias.

Abordagem

Tanto psicólogos e psiquiatras são aptos a conversar com seus pacientes a respeito de seus problemas. Porém, as habilidades distintas de cada profissional resultam em abordagens distintas para solucionar questões da saúde mental.

Os psicólogos analisam de perto o comportamento do seu paciente, por exemplo, se existe um quadro de depressão em que o paciente não consegue se levantar da cama, há uma situação comportamental envolvida. Os psicólogos são treinados para investigar e monitorar os padrões de sono, hábitos alimentares e pensamentos negativos que causam ou contribuem para a existência da condição.

Já os psiquiatras possuem um maior senso de biologia, neurologia e química cerebral. Neste caso o diagnóstico é feito a partir do método de exclusão. Se um paciente apresenta sintomas de depressão, o psiquiatra primeiramente realizará exames para certificar-se que não há nenhuma deficiência vitamínica no organismo do indivíduo – ou até mesmo problemas de tireoide. Após descartar essas possibilidades, o profissional de psiquiatria irá prescrever um tratamento medicamentoso adequado, caso a depressão seja comprovada.

A principal diferença entre psicólogos e psiquiatras é que os psiquiatras são habilitados a prescrever medicação e/ou outros tratamentos mais invasivos – já os psicólogos não prescrevem medicamentos ao seus pacientes.

A quem devo recorrer?

O psiquiatra é mais indicado no tratamento de transtornos mentais graves como esquizofrenia, transtorno bipolar, ou em qualquer outro distúrbio cujos sintomas físicos podem ser severos e colocar em risco a vida do paciente. Deve-se procurar auxílio do psiquiatra em casos onde é necessária intervenção medicamentosa para alterar a química cerebral para equilibrar o organismo do doente.

Já os psicólogos devem ser procurados em casos em que os sintomas se apresentam de forma mais emocional, tal como fobias, traumas e medos, ansiedade ou depressão com causas específicas e pontuais como morte, perda de emprego, separação etc.

Quando há dificuldade de enfrentar determinados momentos da vida, onde não se encontra mais forças para virar o jogo, busque o aconselhamento com um profissional da psicologia.

Não hesite em procurar auxílio

Se você ainda está enfrentando uma indecisão entre consultar-se com um psicólogo ou psiquiatra, recomendamos que você discuta o assunto com seu clínico geral. Cada caso é um caso, psiquiatras e psicólogos podem tanto trabalhar em aspectos diferentes da sua vida quanto em conjunto. Por exemplo, quem possui TDAH (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade) pode beneficiar-se da medicação fornecida pelo psiquiatra, e encontrará um suporte psicológico e emocional em uma psicoterapia junto a um psicólogo.

De qualquer forma, se existe primariamente a preocupação de que algo não está indo bem, o importante é buscar ajuda.

Autora: Thaiana Brotto(Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.