5 sinais que podem indicar depressão

Categoria dos serviços do psicólogo: depressão
Sinais que podem indicar depressão

Apontada como o mal do século, tamanho o número de pessoas que tem atingido nos últimos tempos, a depressão é uma doença silenciosa e cercada de preconceitos, o que a torna ainda mais grave.

Por vergonha, medo ou desconhecimento, muitos que sofrem deste mal não a entendem como um real perigo à saúde. É neste contexto que a ajuda de um psicólogo é fundamental!

Confundida muitas vezes com desânimo ou tristeza profunda, a depressão não recebe a devida atenção do paciente. Isso causa o seu agravamento, trazendo uma série de consequências para o indivíduo e para os que vivem à sua volta.

Se não identificada e tratada de maneira correta, a depressão pode levar ao total isolamento e até ao suicídio. Por isso, é preciso ficar atento.

Além do tratamento com psicólogos, muito recomendado nestes casos, pode haver a necessidade de complementação com medicamentos – lembrando que a prescrição destes deve ser feita por médicos psiquiatras.

Para que você possa ter mais condições de entender se o que você ou algum dos seus familiares está passando é uma depressão e exige cuidados profissionais, separamos uma lista de sinais. Leia com atenção e, se for o caso, procure um psicólogo, que certamente estará apto a diagnosticar a doença com mais precisão e indicar o melhor tratamento. Acompanhe!

5 sinais que podem indicar depressão

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões de depressão, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

  1. Tristeza profunda: Este é o maior causador da confusão para identificar ou não a depressão. Todos nós temos momentos de tristeza e desânimo. Às vezes, passamos por períodos em que parece nada dar certo, mas isto é diferente do sentimento de tristeza que nos paralisa e nos deixa inertes, sem ânimo ou disposição para tarefas do dia a dia e até para aquelas que até então nos davam prazer.Ficamos com uma única vontade: permanecer sozinhos num canto, chorando. Neste caso, é algo muito maior que uma simples tristeza e pode ser sinal de depressão.
  2. Pensamentos negativos recorrentes, do tipo: “não sou nada” e “a vida não vale a pena”. Esses são pensamentos que invadem a mente da pessoa depressiva. O negativismo a cerca de tal forma que não consegue ter nenhum pensamento positivo sobre si mesmo, sobre a situação que está vivendo e sobre tudo que a cerca. Uma mente que só tem pensamentos negativos possivelmente é uma mente doente e que precisa de ajuda profissional de um psicólogo.
  3. Desinteresse: isolamento, necessidade de abandonar o trabalho, falta de interesse nos relacionamentos, irritabilidade e melancolia são alguns comportamentos que podem identificar a depressão. É importante ouvir os alertas das pessoas ao redor. Muitas vezes, elas conseguem identificar mais rapidamente o problema do que o próprio indivíduo que está com depressão. Isto porque estão com mais capacidade e clareza para observar as mudanças comportamentais.
  4. Desleixo: A autoestima chega a um nível tão baixo que a pessoa não quer nem pensar em se cuidar ou se arrumar. Alguém que sempre se manteve apresentável, bem vestido e, de repente, muda totalmente este comportamento pode estar perdendo o interesse pela vida, movido pela depressão.
  5. Sintomas físicos.

A depressão se manifesta também por meio de sintomas físicos, entre eles:

  • Alterações do sono – dificuldade para dormir, sono agitado e interrompido. Ou sono por períodos exagerados;
  • Alterações do apetite – dificuldade para comer ou se alimentar de forma exagerada;
  • Dores e desconfortos abdominais e digestivos – geralmente os primeiros órgãos atingidos num processo de depressão são os que trabalham a digestão;
  • Dores de cabeça;
  • Dores musculares – cervical e ombros são regiões bastante atingidas, devido ao nível de tensão muscular;
  • Dores e aperto no peito – sensação de angústia, aprisionamento e de que algo muito ruim está prestes a acontecer.

Ajuda do psicólogo para recuperar a saúde

Quando todos ou parte desses sintomas e comportamentos surgirem, é hora de procurar a ajuda de um psicólogo. Por meio da terapia, o profissional poderá não somente identificar, mas também tratar a depressão de forma a devolver a saúde, o bem-estar e a alegria de viver ao paciente.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Depressão Infantil

    Depressão Infantil
    A depressão infantil é ainda um grande tabu em nossa sociedade. No entanto, a depressão é uma doença psiquiátrica que tem causas neurológicas e bioquímicas. Entenda como um psicólogo pode ajudar
  • O oposto da depressão não é a felicidade

    O oposto da depressão não é a felicidade
    O oposto da depressão não é a felicidade, mas muita gente acaba confundindo e até usando os termos errados quando o assunto é depressão. É muito comum a gente ouvir, por exemplo, que tal pessoa perdeu a alegria de viver e está depressiva.
  • Bipolaridade ou oscilação de humor?

    Bipolaridade ou oscilação de humor e psicologia
    A Bipolaridade vem sendo detectada com mais frequência nos últimos anos. Porém, nem toda troca de humor repentina leva a um quadro de bipolaridade. 

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.