O peso do estresse na sua saúde

Categoria dos serviços do psicólogo: psicoterapia
O peso do estresse na sua saúde

Reclamar do estresse já faz parte do cotidiano tanto quanto as queixas sobre o clima, o trânsito ou qualquer outra coisa que passou a ser um problema comum a muitas pessoas. Mas, você sabe quando essas reclamações deixam de ser pontuais e passam a se tornar um estresse crônico, que exige um suporte da psicologia? Assim como outras doenças, ele pode ser silencioso, de difícil diagnóstico e com graves consequências. Nestes casos, um acompanhamento de um psicólogo é fundamental.

Afinal, o que é o estresse?

Quando o organismo detecta uma ameaça, ele fica em estado de alerta para fugir ou lutar. O coração passa a bater mais forte, os músculos ficam tensionados e o instinto, aguçado. Esta reação é o que chamamos de estresse. Se no começo da civilização, esses perigos eram reais e mais ligados à nossa sobrevivência, como na fuga ou caça, hoje, as ameaças não são apenas físicas, mas também psicológicas.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para realizar psicoterapia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Quando se trata da reação do corpo a uma situação momentânea, tudo logo volta ao normal. Mas, às vezes, seja pela frequência em que somos expostos à ameaça em questão ou pelo impacto que ela nos causa, esse estresse passa a ser crônico.

Quando devo me preocupar com o estresse?

Se alguns sintomas como batimento cardíaco acelerado ou fora do ritmo, respiração acelerada, sudorese, tremores e dificuldades intestinais começarem a ser frequentes é bom ficar atento. Um primeiro passo é identificar a causa do estresse. Existe algum motivo específico? Em que ocasiões você costuma senti-lo?

Algumas situações como andar de avião, dirigir, fazer uma prova ou falar em público, por exemplo, são continuamente apontadas como causas de estresse para algumas pessoas. É muito importante diferenciar o estresse daquele cansaço natural do dia-a-dia, que aparece muitas vezes devido à rotina agitada, com inúmeros compromissos profissionais e familiares.

O estresse e os danos para saúde

Pelos sintomas descritos acima, se torna mais fácil entender que ficar estressado o tempo todo não faz bem à saúde. Isso porque, o estado que era para ser de um alerta esporádico passa a se tornar contínuo, trazendo consequências tanto para a saúde física, quanto mental. Confira alguns dos efeitos mais comuns:

  • Aumento da pressão arterial e, com isso, crescimento do risco de ataques cardíacos e derrames;
  • Problemas intestinais, diarreia e constipação;
  • Aumento ou diminuição drástica do apetite;
  • Ganho ou perda de peso de forma expressiva;
  • Dor de cabeça;
  • Insônia;
  • Diabetes;
  • Demora na cicatrização de ferimentos;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Declínio da memória;
  • Falta de concentração;
  • Pensamentos recorrentes;
  • Gripes frequentes, devido ao enfraquecimento do sistema imunológico;
  • Lesões de pele, como a acne;
  • Perda de energia e vitalidade;

Quando se fala em saúde mental, o estado constante de tensão e ansiedade pode desencadear doenças como a depressão, a síndrome do pânico, entre outras.

Como prevenir?

Embora possa parecer repetitivo, atitudes simples como seguir uma alimentação balanceada, ter um sono de qualidade e praticar atividades físicas continuam sendo ótimas maneiras de prevenir doenças, inclusive, o estresse. Atividades que exigem mais concentração e relaxamento como o yoga e a meditação também podem ajudar.

Como é o tratamento com o psicólogo?

Antes de partir para o tratamento, o ideal é tentar entender o que está causando o desconforto. Mas, se não conseguir sozinho, busque a ajuda de um psicólogo. Ele vai orientar este entendimento. Se o quadro estiver muito grave, já apresentando sintomas de depressão, certamente ele indicará, também, um psiquiatra para a prescrição de antidepressivos. Mas, claro, cada caso é diferente um do outro e somente um psicólogo pode te ajudar a entender qual o grau da sua doença.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.