Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Angústia

Categoria dos serviços do psicólogo: ansiedade
Angústia

A sensação de sufoco e nó na garganta, representada pela angústia, é comum na vida de muitas pessoas. Essa sensação geralmente acontece quando a pessoa não consegue expressar seus sentimentos ou suas opiniões diante de alguma situação inesperada.

Como consequência, essa pessoa vive de forma agonizante, guardando pra si essa remessa de sentimentos mal resolvidos.

É normal que a sensação de angústia ocorra eventualmente, mas deixa de ser normal quando a sensação passa a ser rotineira em sua vida.

Entender o porquê de isso estar acontecendo de forma rotineira é o primeiro passo para uma melhora efetiva da condição de viver angustiado.

Entendendo a Angústia

Valor Consulta Psicóloga Bárbara






Não quero informar nome ou e-mail





A angústia quando não entendida é vista como inimiga, porque machuca, sufoca e, em alguns casos, pode levar a pessoa a um estado de depressão mais elevado.

A pessoa sabe que está se sentindo angustiada por determinado motivo ou acontecimento, mas não sabe de onde a angústia vem e porque não há um alívio daquela dor, que ao contrário, tem se tornado constante.

Saber que o sentimento de angústia pode ser importante para o nosso próprio aprendizado já abre um leque de possibilidades e alívio desse sentimento.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Através da angústia passamos a conhecer o real valor das coisas e das pessoas, e passamos a conhecer sentimentos antes não sentidos, onde erramos e acertamos e que no futuro podemos ser diferentes. A angústia nos traz reflexão.

A partir do momento que começamos a entender a angústia como aprendizado, lidaremos muito melhor com as frustrações e decisões que ela nos traz. Aprenderemos o valor das pessoas e do real valor do perdão.

COMO O PSICOLOGO AJUDA VOCE A ALIVAIR A ANGUSTIA?

O psicólogo irá te ajudar a entender o porquê dessa angústia e buscará olhar para ela com outros olhos, a fim de que você possa reagir de forma positiva a ela. Então, logo o nó na garganta poderá ser desfeito e a sensação de alívio tomará o espaço antes ocupado pelo sofrimento.

Talvez você pense que é um sentimento qualquer dentro de uma situação pontual e logo passará, e, de fato, algumas vezes passa. Mas não se sabote ao perceber que o “passar rápido” está demorando semanas e até meses para acontecer.

Os Psicólogos

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Um psicoterapeuta poderá ajuda-lo efetivamente a responder todas as perguntas que foram sendo colecionadas em sua mente ao longo desse período. Quanto antes procurar, menor o risco de incorrer em prejuízos maiores ao seu bem estar e autoestima.

Se você sentir a necessidade de conversar com um psicólogo para ter a certeza se você deve fazer terapia ou procurar uma clínica de psicologia, ligue para nós e esclareceremos suas dúvidas.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como lidar com a gravidez e suas inúmeras emoções

    Como lidar com a gravidez e suas inúmeras emoções
    Saiba como lidar com a gravidez e suas inúmeras emoções. No período de gestação é muito comum que a mulher enfrente inúmeras variações de sentimentos, emoções e reações.
  • Por que me sinto ansioso?

    Por que me sinto ansioso?
    Ansiedade está diretamente ligada às emoções. Às vezes, você pode não estar esperando necessariamente por algo, mas você se sente ansioso.
  • Nervosismo antes de fazer uma prova

    Nervosismo antes de fazer uma prova
    Nervosismo antes de fazer uma prova é muito comum. Seja no vestibular, na escola, trabalho ou até na hora de tirar a habilitação, o nervosismo está sempre presente. Entenda como o psicologia explica.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana F. Brotto

CRP 06/106524 – São Paulo

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC