Como é a escola para uma criança com TDAH

Como é a escola para uma criança com TDAH

Pensar a escola como o espaço de construção educacional também é importante para a criança com TDAH

De acordo com os psicólogos que lidam com as crianças portadoras de TDAH, é muito importante ajudar pais e professores a ter um entendimento correto sobre o problema.

Neste texto iremos analisar as melhores formas de esclarecer aos pais sobre como é a vivência de uma criança com TDAH na escola. A psicologia fornece recursos necessários para ações e acompanhamento de crianças com problemas de déficit de concentração. E vai além, ela pode fornecer um quadro mais amplo sobre a questão

O que é TDAH

São canetas e lápis que caem no chão, o ruído dos corredores e dos carros lá fora da sala, os colegas de classe que disputam a atenção à figura no livro, as roupas do professor… Na verdade, parece tudo convergir para que a desconcentração tome o lugar da atenção.

Quando se instala definitivamente, mais nada parece voltar ao normal, pois a distração torna-se quase uma compulsão. Quando a mente não têm mais controle sobre o que a distraí, podemos dizer que ela apresenta o quadro clínico de Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (ou TDAH).

A dificuldade de focar a atenção, de não ter paciência para estudar, ficar ansiosa, são algumas das características de crianças que vivem num mundo cada vez mais bombardeado por excesso de informações a todo instante. As crianças portadoras de TDAH têm muita dificuldade em obedecer disciplinas exigidas pela escola, por exemplo.

Geralmente, os quadros de TDAH são mais perceptíveis na escola. Nela a criança precisa ter um esforço redobrado para manter a atenção e a concentração, diferentemente do que ocorre em sua casa. No seu lar, a criança associa o seu ambiente à ideia de lazer, conforto e segurança.

>>> Veja também: Como identificar problemas psicológicos em crianças.

Inclusive é muito comum que a criança com TDAH apresente os seguintes sintomas:

– notas baixas;

– conversas com colegas na hora da aula;

– não saber o que está sendo ensinado;

– entrar como se fosse em um mundo paralelo, onde ela desenha, rabisca, mexe em objetos etc

Consequências do TDAH no ambiente escolar

As consequências para uma criança com TDAH podem ser severas. Os professores, até compreenderem que se trata de criança com TDAH, buscam as formas tradicionais de repreensão.

A punição e o castigo são as piores formas de lidar com crianças que possuem este tipo de transtorno. Ao invés de minimizar o problema, esse tipo de abordagem acaba estimulando os sintomas prejudiciais.

Resumindo, as punições tradicionais para uma criança com TDAH pode gerar uma baixíssima autoestima, bullying. E ela pode até mesmo chegar a desenvolver aversão e fobia com relação à escola.

Para que isto não ocorra em ambiente escolar, o que mais tarde poderá afetar a sua vida adulta, os professores e os pais deverão compreender quais as formas adequadas e os profissionais certos para tratar do TDAH.

Orientações: como agir com criança com TDAH

Para melhor compreender quais seriam as melhoras formas de lidar com uma criança com TDAH, os psicólogos dão as seguintes recomendações.

Ambiente

Propicie um ambiente confortável e seguro. O professor junto com o profissional terapeuta poderão elaborar esquemas específicos de atendimento para otimizar a aprendizagem.

Crie lugares estratégicos, fazendo com que as fontes das distrações anteriores, sejam amenizadas, tais como:

  • quarto ou sala sem janelas e/ou portas;
  • proximidade de outros colegas;
  • uso de quadros chamativos
  • objetos que prendam a sua atenção, entre outras coisas.

Instrução

As instruções devem ser feitas de forma transparente, e podem ser encaminhadas tanto para as tarefas em sala de aula quanto em casa. Indique prazos para que a criança possa ir cumprindo seus deveres.

Utilize e dinamize os recursos como imagens, cartazes, gráficos, vídeos, desenhos coloridos, de forma didática com os contatos visuais. Os textos são importantes mas não devem ser exclusivos no aprendizado da criança com TDAH.

Ação

Adequar as formas de avaliar a criança devem ser também pensadas de maneira distinta. Evite longos questionários e listas.

Otimize a aprendizagem com elementos mais criativos, que se adequam à realidade da criança. Assim ela pode compreender melhor a matéria sem precisar reproduzir os mesmos modelos tradicionais.

Crie rotinas e evite (principalmente no ambiente de sua casa) excesso de informações do exterior como os eletrônicos. É muito importante que a criança tenha um local seguro e tranquilo.

Atendimento Infantil

Estas ações conjuntas, de pais, professores e psicólogos são essenciais mecanismos de comunicação que melhoram o acompanhamento em relação ao TDAH. Todas as crianças possuem o direito de vivenciar o melhor da vida, e aquelas que desenvolvem o TDAH podem desfrutar de bem-estar e felicidade

Buscar a ajuda terapêutica neste momento pode ser um passo muito importante, tanto para os professores quanto para os pais, e principalmente para a criança. A motivação no dia a dia, com estas orientações, geram melhoras significativas e visíveis, diminuindo gradativamente o déficit de atenção.

Se você se gostou desse artigo, pode se interessar por esse: Como lidar com crianças hiperativas.

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.