Como identificar minhas habilidades

Categoria dos serviços do psicólogo: crescimento pessoal, crescimento profissional
Como identificar minhas habilidades com consultório do psicólogo em São Paulo

Muitas pessoas procuram psicólogo com o objetivo de receberem orientação na identificação de seus pontos fortes e habilidades. Estas pessoas geralmente surgem com a seguinte indagação:

“Dra., eu sinto como se não fosse bom em nada, parece que não tenho nenhum talento nato. No entanto estou em determinado momento da minha vida no qual eu preciso fazer decisões a respeito da minha carreira profissional e preciso de uma ajuda assertiva para descobrir quais são minhas verdadeiras aptidões.”

O que ocorre é que a maioria das pessoas chega à conclusão de que só porque não possuem uma resposta imediata para tal indagação, significa que por isso não são bons em nada. Infelizmente esse modo de pensar é nocivo e improdutivo. Muito além disso, afirmar que não possui habilidade em nada não reflete de forma alguma a realidade do processo de se tornar bom em alguma coisa.

Muitos especialistas em coaching bem como psicólogos acreditam que para dominar completamente alguma habilidade, são necessárias 10.000 horas de prática. É isso mesmo, o “dom” é meramente um mito, pois o que realmente desenvolve o talento é a prática. Agora, você se imagina praticando dez mil horas de alguma atividade? A resposta pode ser uma dica para a resposta que você procura. Descubra outras dicas para identificar suas habilidades.

1. Seja curioso

Se você estiver procurando psicólogos em São Paulo, para questões relacionadas a crescimento pessoal ou profissional, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.Atente-se a tudo ao seu redor, como se você fosse uma criança que acaba de descobrir o mundo. Faça perguntas, tente descobrir como tudo funciona. Faça um esforço para compreender o processo de todas as coisas que envolvem a sua vida. Desenvolver uma mente verdadeiramente curiosa é o primeiro passo para descobrir sua paixão. Leia bastante, nem que seja no wikipedia, já é um ótimo começo.

2. Ignore a opinião alheia

Muitas pessoas são prejudicadas logo de cara pela noção do que é “legal” e “não é legal”, geralmente impostas pelos outros. A maioria das pessoas tenta prescrever esse tipo de comportamento para adolescentes, estudantes do ensino médio, e estudantes universitários, mas isso pode persistir durante toda a vida adulta, principalmente naqueles que não desenvolveram um pensamento crítico. Não se preocupe com o que os outros pensam. Não tenha vergonha de ir à biblioteca e pesquisar sobre minhocários, por exemplo.

3. Envolva-se

Além de aprender sobre tudo, tente praticar o máximo possível de atividades. Se você já possui uma queda por música, por exemplo, porque não fazer aulas de piano? Ou de repente se interessou por marcenaria, corra atrás de cursos introdutórios. E não se preocupe se nada der certo logo de início. Lembre-se de que a prática leva à perfeição. A resposta que você tem que encontrar aqui é: você está sentindo prazer em aprender e tentar desenvolver estas habilidades?

4. Entre no círculo

O próximo passo é fazer contato com pessoas que possuem os mesmos interesses que você – de preferência, pessoas que já são habilidosas no que fazem. De repente você pode encontrar um ótimo mentor para ajudá-lo no desenvolvimento do seu talento. Cultive amizades com pessoas que apoiam a sua busca e acreditam na sua paixão recém descoberta.

5. Não force a barra

Muitas vezes, você vai ter um surto inicial de interesse em algo, mas o “fogo” irá diminuir rapidamente assim que você encontrar aspectos do qual não se identifica. Não se preocupe – basta estar disposto a reconhecer que o interesse acabou e passar para outras coisas. O verdadeiro truque é perceber quando a paixão realmente acabou.

6. Procure por aconselhamento profissional

Muitos psicólogos trabalham exclusivamente com mentoria e treinamento de habilidades. Com diversos testes, análise de personalidade e conversas mais profundas, o profissional é capaz de identificar quais são as suas verdadeiras paixões na vida, e criar um plano para que você desenvolva estas habilidades até dominar completamente seus talentos. Eliminando de vez o receio de não ser bom em nada.

Lembre-se de que todos nós somos capazes de tudo, basta saber o que queremos, para então seguir em frente com nossos objetivos!

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/101416)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.