Newsletter Gratuita
Assine Aqui

7 maneiras de demonstrar amor e fortalecer o relacionamento

Categoria dos serviços do psicólogo: terapia de casal, relacionamentos, casamento
Psicólogos ensinam a demonstrar amor e fortalecer o relacionamento

Toda relação possui altos e baixos. No início, a tendência é o compartilhar de experiências. Ainda é possível manter maneiras de demonstrar amor?

Não existe relacionamento perfeito. No entanto, há relacionamentos saudáveis e frágeis.

Os psicólogos dizem que é importante perceber quando a relação não vai bem, principalmente na forma de observar as maneiras de demonstrar amor, afim de buscar tomar atitudes a fim de melhorá-la.

Se o casal não busca fortalecer seus laços, deixando para depois seus problemas, há uma grande chance deste relacionamento chegar ao fim.

É papel do psicólogo ajudar, por isso destacam que um dos primeiros sintomas que indicam que o relacionamento não vai bem é quando o casal perde o seu interesse em realizar ocupações juntos, passar o tempo sempre a dois como companhia inseparável.

A falta de diálogo afeta a maioria dos casais que, mais cedo ou mais tarde, passarão por dificuldades.

Valor Consulta Psicóloga Bárbara






Não quero informar nome ou e-mail





A prática da conversa vai muito além de simples troca de palavras.

O diálogo e a maneira de demonstrar amor entre casais ajuda a deixar mais evidente a natureza de cada pessoa, os seus gostos, o seu entendimento sobre as coisas, fortalecendo inclusive, a tolerância na aceitação do outro.

Que tal umas dicas de como fortalecer o relacionamento? Então leia o texto e aproveite.

7 maneiras de demonstrar amor e manter a relação

A fim de não perder a força na relação e, por consequência, evitar abalos maiores no futuro, confira algumas dicas simples e certeiras de maneiras de demonstrar amor.

Um bom relacionamento precisa ser bem cultivado e constantemente estimulado por emoções positivas.

1) Rotina: otimize

A rotina faz parte do nosso cotidiano. Quando estamos imersos nos afazeres diários, mesmo ao lado de quem gostamos, a tarefa de cumprir com os compromissos e responsabilidades, às vezes, torna-se motivo de cansaço e preocupação.

O medo de não cair na mesmice pode tomar conta. Para isso, traga pequenas novidades ou mudanças no seu cotidiano a dois. Alguns detalhes fazem muita diferença.

>>>Leia também: Relacionamento Conjugal e dezenas de textos sobre Terapia de Casal

2) Viva o dia de hoje

Tire o dia para aquele momento dedicado à relação. Muitos casais criam rotinas do seu modo de vida juntamente com amigos, família, trabalho, enfim para tudo, menos para si mesmos.

Curtir a relação por ela mesma, no ritmo da correria, parece estranho, mas é o toque especial do vínculo e da intimidade. Revele seus segredos, prepare uma janta, converse, divirta-se. O dia de amanhã é outro dia!

3) Sorria mais

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Toda a felicidade expressa é contagiante, portanto sorria! O mau-humor e a cara fechada carregam pesos desnecessários para uma relação. Evite sobrecarregar seu cônjuge com problemas ou preocupações que podem ser descartados.

Use o toque, é terapêutico. Dê demonstrações de carinho (em público também) e afeto com o toque. O elogio e os agrados fazem muito bem. Essas são maneiras de demonstrar amor muito eficazes.

4) Crie projetos juntos

Pensar em coisas que você gosta de fazer, em dois, é muito melhor. Aprenderá a lidar com o desânimo mais facilmente se seu projeto for levado a cabo em companhia.

Um poderá ajudar ao outro nas escolhas e decisões, em uma conversa animada sobre planos para o futuro.

5) Não é conversa fiada!

Uma relação a dois construída na base do diálogo e do respeito tende a ser duradoura. A rotina de vivência desde o começo, no compartilhamento tanto de tristezas e bons momentos, é o que os psicólogos chamariam de “relacionamento ideal”.

Não existe fórmula pronta de maneiras de demonstrar amor, cada pessoa é diferente da outra, porém existem padrões comportamentais que os psicólogos qualificam como positivo ou negativo.

6) Sintonize-se!

A palavra correta, ao invés de ideal ou perfeito, seria sintonia. Mas para que ela funcione, exigirá de ambos, comprometimento, conversa, entendimento, tolerância, confiança e criatividade.

Sair do convencional da relação de controle e poder, se estiverem preparados para estas mudanças, é a garantia de um relacionamento prolongado e tranquilo. Os hábitos que criamos, bons e maus, refletem a nossa estabilidade emocional.

7) Ame-se para amar

Saber o que é amar, significa compreender a natureza das mudanças e do saber ouvir. Vivencie cada momento e preste atenção nestes detalhes, sem ser forçado. O crescimento mútuo elevará o seu próprio a nível pessoal.

Este campo psicológico terá de ser aberto para a livre expressão de ambos, para que aquele “relacionamento ideal” seja alcançado. Nada mais fortalecedor do que o incentivo do outro.

Fácil assim? Nem tanto, mas como podemos conseguir sucesso nas maneiras de demonstrar amor sem tentar, não é mesmo? Experimente estas dicas e comprove que a força da parceria é muito mais valiosa do que a individualidade egocêntrica e o não ouvir.

Conheça mais sobre maneiras de demonstrar amor em nossos textos informativos sobre relacionamento e psicoterapia.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Problemas no Relacionamento

    Como lidar com os problemas no relacionamento
    Problemas no Relacionamento é e sempre foi algum comum. Faz parte de todo relacionamento. Mas deixar o problema sair do controle ou resolve-lo depende de cada casal
  • 10 sinais de que o relacionamento não vai bem

    10 sinais de que o relacionamento não vai bem
    Entrar em um relacionamento costuma ser mais difícil do que sair. Confira 10 sinais de que o relacionamento não vai bem
  • Insegurança no Relacionamento

    Insegurança no Relacionamento
    Todos nós nos sentimos inseguros por diversas situações, podendo ser no relacionamento, na profissão escolhida, em um emprego novo. Veja como se ajudar.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana F. Brotto

CRP 06/106524 – São Paulo

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC