A importância de evitar competições

Categoria dos serviços do psicólogo: crescimento pessoal, crescimento profissional
A importância de evitar competições

Na vida pessoal ou profissional, perder tempo com competições atrapalha a busca pelos verdadeiros objetivos. Quando nos comparamos com os outros, deixamos de lado nossas individualidades, características e qualidades e passamos apenas a enxergar os méritos dos nossos concorrentes. Por isso que a competição não é saudável: desviamos a atenção da nossa satisfação pessoal.

Competições no ambiente de trabalho

É comum que as próprias empresas estimulem a competição entre os funcionários, na busca pelo cumprimento de metas e prazos. No entanto, essa competição deixa de ser uma estratégia saudável quando se torna o único objetivo dos profissionais. Lembre-se: você não deve fazer suas atividades pensando em ser melhor que o seu colega, mas, sim, nos benefícios que isso trará para a empresa como um todo.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões relacionadas a crescimento pessoal ou profissional, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Na busca por promoções ou melhores cargo, os funcionários muitas vezes também acabam se comparando com os colegas e querendo mostrar sua superioridade. Claro que o marketing pessoal tem importância no ambiente corporativo, no entanto, essa não deve ser a sua prioridade. Não exponha suas qualidades baseando-se no quanto elas são superiores ao de um colega. Mostre seus talentos individualmente, sem precisar fazer comparações!

Se você está com alguma dificuldade, não tenha medo de pedir ajuda. Ao contrário do que você pode imaginar, pedindo um auxílio você não será visto como um profissional pior. Mostra que você está aberto para conselhos e novos aprendizados. Nesses momentos, também evite debochar ou comentar sobre outros colegas, fale apenas das suas próprias questões.

Você X Você mesmo

Pare de olhar para o que o outro está fazendo. Ao invés disso, a melhor opção é analisar o próprio desempenho e pensar como melhorar dentro das suas condições individuais.

Uma maneira de fazer isso é estabelecendo metas em curto prazo. Por exemplo, se existe um software que você precisa aprender a mexer no seu trabalho, estipule um prazo para aprender essa nova atividade. Assim, você estará se aperfeiçoando e tornando-se uma melhor versão de si próprio.

Essas metas podem envolver diversos aspectos. Conduta, habilidades, realização de atividades (como exercícios físicos, artesanatos ou aulas extras) e até mudanças na maneira de encarar os problemas. Não fique se martirizando por não ser igual a um familiar, amigo ou colega de trabalho e não concentre seus esforços em se tornar igual a quem você admira. Pense no que você é e como você pode melhorar dentro da sua própria realidade.

Nesse processo, a ajuda de um psicólogo pode ser muito bem vinda. Pessoas com tendência a competir demais com os outros são aquelas que costumam se cobrar muito, ser inseguras e ansiosas. O psicólogo pode auxiliar na busca pelo autoconhecimento, e através dele, é possível ter um entendimento dos valores e qualidades individuais e conseguir aumentar a autoestima.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.