Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Psicóloga ensina como Lidar com Pessoas Difíceis

Como Lidar com Pessoas Difíceis

Quatro dicas infalíveis para lidar com pessoas difíceis

As pessoas difíceis podem estar em qualquer lugar: na sua família, no trabalho, entre os vizinhos, e nos cursos e atividades cotidianas que você faz.

Uma das característica delas é tornar qualquer pequena coisa, por mais simples que seja, em algo difícil. Às vezes, elas complicam a vida não apenas de uma pessoa, mas de todos aqueles que estão ao seu redor.

Outra característica comum de pessoas difíceis é que elas estão reclamando a todo o tempo: resmungam sobre sua vida, suas frustrações e seus erros, e quase sempre transferem a culpa para outras pessoas.

Ou seja, dificilmente assumem a responsabilidade der seus próprios atos.

Embora seja difícil conviver com essas pessoas, enumeramos quatro dicas para tornar a sua relação com as pessoas difíceis menos traumática e constrangedora:

1. Conheça os seus limites

Conviver com pessoas difíceis exige não apenas identificar quais são e onde estão essas pessoas, mas também saber até que ponto você pode suportá-las. A ajuda de um psicólogo pode ser bastante útil para o seu autoconhecimento.

Ao ter consciência dos limites de sua paciência, tente direcionar as situações nesse sentido e, só então, encaminhe suas palavras e ações.

Esta estratégia, embora reduza as dificuldades para o limite do tolerável, torna possível você não romper suas relações com pessoas difíceis — pois é, nem sempre isso é possível.

2. Saiba se retirar

Valor consulta atendimento online e presencial psicóloga Thais






Não quero informar nome ou e-mail





Pessoas difíceis criam situações difíceis. Muitas vezes, não há qualquer possibilidade de se seguir adiante.

Em situações assim, as pessoas costumam se tornar ofensivas e agressivas, tornando a relação com elas inclusive perigosa.

É importante não aceitar esse tipo de relação, pois tudo pode sair do controle. Deve-se, nestes casos, rechaçar a situação e retirar-se do convívio com a pessoa.

É importante que a retirada seja feita de modo a não agravar a situação: com delicadeza e elegância. Algumas expressões, inclusive, podem ser usadas, como “sinto muito que você sinta isso e se comporte assim”, ou mesmo “entendo a sua opinião”, e encerre o assunto.

Se você tem dificuldade em se posicionar perante outras pessoas, procure um psicólogo para ele lhe ajudar a identificar as causas e a superar esse bloqueio.

3. Resista às tentações

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Pessoas difíceis costumam provocar as outras e criar situações desagradáveis a todos ao redor, mesmo àqueles que não diretamente inseridos na conversa. Resistir à tentação, neste caso, é evitar ao máximo de se envolver em discussões com estas pessoas.

Embora seja muito difícil, é preciso ter consciência sobre a forma como se fala: se você ficar se justificando, argumentado, se defendendo ou explicando o seu ponto de vista, pare imediatamente! Esta atitude é justamente aquela que a pessoa difícil quer que você assuma.

Se você tem notado que outras pessoas reclamam muito de suas atitudes e você não entende o porquê, talvez um psicólogo possa lhe ajudar, por meio da terapia.

4. Seja compreensivo

Os Psicólogos

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Sim, parece absurdo, mas é necessário: seja compreensivo, e busque entender, na medida do possível, que talvez a pessoa difícil possa estar passando por algum momento difícil na vida.

As atitudes e as posturas dessas pessoas podem ser, justamente, reflexo desses problemas.

É importante respeitar e buscar compreender essas situações, o que não quer dizer que você deva concordar com o comportamento delas. Tente, no entanto, não piorar a situação. Isso já vai ajudar bastante.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Thaiana Brotto

Thaiana Brotto é psicólogo e CEO do consultório Psicólogo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC. Registrada no Conselho Regional de Psicologia pelo número CRP 106524/06.

6 comentários em “Psicóloga ensina como Lidar com Pessoas Difíceis

  1. Obrigado pela matéria, me ajudou, meu marido e uma pessoa muito difícil, eu tento seguir esses passos só que tá difícil, cheguei no meu limite, não tem como ter um diálogo saudável, me mande mais matérias por favor.

    • Olá, fico feliz que o nosso conteúdo esteja te ajudando. Assine a nossa newsletter totalmente gratuita para receber conteúdos semanalmente em seu e-mail. Abraço

  2. Olá Nossa! esse conteúdo me ajudou bastante minha filha é muito difícil de conviver, depois da separação dela com o marido, dá a impressão que o comportamento dela piorou….impressão coisa nenhuma piorou demais! e não sei mas o que fazer….me agride verbalmente, reclama de tudo, nada está bom. Socorro!!!!

    • Olá, o melhor caminho nesses casos é tentar convencê-la a buscar ajudar para lidar com essas emoções afim de não comprometer a relação dela com todos a sua volta. Abraços

  3. O conteúdo foi de Gran ajuda meu marido e exatamente isso faz 4 anos que estamos juntos e e uma luta continua da minha parte mais infelizmente cheguei no meu limite…a pessoa chega ao ponto de mexer com o seu psicológico com ofensas e humilhação…e difícil… gostaria receber mais conteúdo sobre o tema

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *