Como lidar com o segundo casamento e filhos

Categoria dos serviços do psicólogo: terapia de casal, relacionamentos, casamento
Como lidar com o segundo casamento e filhos

Quando pais separados pensam em se unir em um segundo casamento, muitas coisas devem ser levadas em conta, principalmente e primordialmente em função de como isso afetará os filhos, tenham a idade que tiverem.

Muitos são os conflitos que podem surgir e influenciar a nova união. Existem casos em que a orientação de um psicólogo, através da terapia de casal, ajuda muito toda a família.

Segundo casamento: como se preparar?

Quando pessoas que já têm filhos resolvem se unir em um segundo casamento é importante se preparar psicológica e emocionalmente, com relação a aspectos práticos, tais como:

  • Casa e Dinheiro: uma mudança de casa pode ser interessante, pois trará um ambiente novo para uma vida nova. Como controlarão o dinheiro, se em conta conjunta ou individual e como serão administradas as despesas são aspectos que devem ser planejados.
  • Resolver o passado: se o casamento anterior acabou, cada um está livre para seguir um novo caminho ao lado de outra pessoa. Cuidado com as crianças, elas poderão ter problemas ao entender que, com o novo casamento, não há mais chances dos pais voltarem a ficar juntos.
  • Situação parental: é importante que fique claro o papel e as responsabilidades do padrasto ou madrasta no segundo casamento.

Como lidar com os filhos: a aceitação ao segundo casamento

Em cada faixa etária, os filhos percebem de maneira diferente a nova união dos pais. Crianças pequenas, em um primeiro momento, tendem a achar que estão sendo postas de lado e que o novo pai ou mãe está recebendo mais atenção que elas. Mas, ao sentirem que são amadas e cuidadas, aceitam de maneira mais fácil o novo relacionamento.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para terapia de casal, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Os pré-adolescentes podem se sentir perturbados com os carinhos entre o novo casal e costumam demorar um pouco mais para aceitar a nova família. Já os adolescentes, por estarem numa fase de formação da identidade, tendem a se afastar um pouco do convívio com a nova família. Esta faixa etária muitas vezes é a mais difícil de lidar em casos como esses.

Cabe aos novos pais identificar a maneira de conquistar os filhos. A melhor forma, talvez, seja se aproximar como um amigo e procurar apenas monitorar as crianças e não dar ordens logo de início.

Até mesmo os contatos físicos, como os carinhos, devem ser evitados no início e se resumir a elogios. Isso evita desconfiança e desconforto, principalmente por parte das meninas com o novo pai.

O trabalho do psicólogo na adaptação da nova família

Mesmo em condições favoráveis, pode demorar alguns anos para se estabelecer a harmonia em uma nova família. Neste período, um psicólogo tem papel importante para ajudar no processo e fazer com que cada um entenda seu papel e a relevância dentro de um segundo casamento.

Quando o problema está entre o casal, novo ou antigo, a terapia com os atuais ou ex-cônjuges pode ser uma alternativa.

Terapia de casal no segundo casamento

Como mencionado, pode servir para o casal que está se separando e vendo o ex-cônjuge entrar em outra relação. Isso ajudará em uma aceitação melhor. Como também para orientar os pais de como deverá ser o tratamento e relacionamento com os filhos após a separação e novas uniões.

Para o novo casal, a terapia pode servir de orientação sobre como construir o relacionamento sem deixar as crianças de lado e também sobre como conquistar o amor e respeito dos filhos para construir uma nova família feliz.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Briga de casal

    Briga de casal
    Até que ponto pode ser normal brigas de casal, uma vez que desentendimentos e conflitos fazem parte de um relacionamento conjugal
  • Por que dar um tempo na relação?

    Por que dar um tempo na relação?
    Quando e em que momento pode ser útil dar um tempo na relação ? Em algumas situações, o estresse e a irritação chegam a um ponto que fica muito difícil ter uma conversa produtiva.
  • Como manter o seu relacionamento saudável

    Como manter o seu relacionamento saudável
    Como manter o seu relacionamento saudável ? Manter um relacionamento conjugal é um exercício diário e nem sempre é fácil. Prova disso são os inúmeros casamentos que terminam em divórcio.

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.