Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Dicas para delegar poderes de forma eficaz

dicas para delegar poderes de forma eficaz O processo de delegar poderes deve ser feito de

O processo de delegar poderes deve ser feito de forma respeitando éticas e objetivos da empresa.

O poder não necessariamente está relacionado à esfera da dominação e da força bruta. Veremos que exercer ou delegar poderes pode significar, antes de tudo, descentralizar as ações ao invés de centralizá-las. Confira neste texto 6 dicas dos psicólogos sobre como delegar poderes.

Delegar poderes com sabedoria

Nenhum projeto ou ação se realiza de forma isolada, assim como nenhuma empresa ou organização coletiva funciona sozinha. A importância de compartilhar o poder com as demais pessoas, dentro de uma organização, é crucial.

A capacidade que um coordenador pode demonstrar, além de suas qualidades profissionais, é a de saber delegar poderes aos seus colegas, empregados e demais envolvidos. Isso lhe confere equilíbrio e o feedback necessário à sua função, mostrando que ele domina de forma positiva os aspectos organizacionais.

Valor consulta atendimento online e presencial psicóloga Suliane






Não quero informar nome ou e-mail





É fato que delegar poderes deixa mais em evidência a possibilidade aberta para a tomada certa de decisões, aumentando, assim, as suas responsabilidades e competências dentro de um espaço coletivo.

Mas a sabedoria no momento de delegar poderes é algo muito mais importante do que apenas distribuir responsabilidades. Como assim? Toda filosofia de trabalho que funciona a partir do empoderamento das pessoas deve ser reconhecida.

Agora sabemos que as decisões não são exclusivas de um chefe. Como podemos fazer isso de forma assertiva? Aqui seguem 6 dicas de psicólogos de como delegar poderes!

A arte de delegar poderes

1. Compartilhe as informações

O compartilhar de informações com todos os membros de um coletivo é muito importante. Descentraliza o foco em apenas uma figura de mando para os demais, que podem ajudar nos processos de decisão, capacitando-os e engajando-os cada vez mais.

2. Conheça sua equipe

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Aproxime-se. Conheça melhor a sua equipe de trabalho. Analise as aptidões dos membros da equipe e vincule-os aos objetivos do coletivo. Aperfeiçoar o empoderamento da equipe é dar a eles o suporte necessário para que possam progredir de forma qualitativa em novas condutas e melhorar seus objetivos.

Prepare e defina de forma clara e objetiva as tarefas e funções que devem ser delegadas para quem for assumir estas ações. Ensine que delegar não é o mesmo que mandar.

3. Descentralize a autonomia

Dê autonomia à equipe, compartilhando e descentralizando a informação que lhe é dada. É verdade que todo mundo aprecia sentir o poder de mando, mas nem todos estão realmente aptos para exercê-lo com responsabilidade.

Por esta razão, para delegar poderes de forma coerente, a liderança deverá saber manter uma harmonia em sua equipe preparando gradativamente as responsabilidade que lhe são outorgadas.

Se o poder dado for maior do que a responsabilidade, implica que um coordenador, gerente ou chefe, não usufrui bem das suas coordenadas. Por isso, deve-se entender a importância de manter o equilíbrio saudável entre poder e responsabilidade outorgada.

4. Garanta feedback

Os Psicólogos

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Consiga uma fonte de retroalimentação da informação. Toda informação deve fluir entre os mais diversos caminhos da empresa. Aquele que delega deve garantir o feedback porque ele mostra que acredita em sua equipe.

Significa que não apenas confere autonomia pela simples necessidade de dar funções e mandos. É aproveitar o feedback das informações para otimizar as tarefas. Na verdade, o poder é uma das principais forças motrizes da motivação, tão importantes em um ambiente de trabalho.

5. Delegue poderes com substituições

Tenha uma atitude positiva sobre a delegação, abrindo a sua mente. Defina equipes que possam substituir ou descentralizar as funções de mando, no sentido de obter confiança na equipe, no passo que consigam autodirigir-se.

O líder deve se assegurar da sua própria função e possuir capacidades de inteligência emocional para gestionar as transformações que forem necessárias.

6. Ajuste as novas delegações

Conhecendo as aptidões, habilidades e capacidades dos candidatos, confira o nível de cada profissional, fazendo compreender a necessidade da delegação e da responsabilidade que se espera dele.

Ensine o “por quê” da delegação, pois é importante que a pessoa a quem se delega seja consciente dos objetivos e propósitos.

Entre os efeitos positivos da delegação de poderes podemos encontrar:

Como Escolher seu Psicólogo

Nesse guia completo você vai conhecer tudo sobre psicólogos e psicoterapia. A escolha do psicólogo certo para você envolve diversos fatores. Descubra aqui.

COMO ESCOLHER O SEU PSICÓLOGO
  • Melhora na comunicação entre pessoas que trabalham em um mesmo espaço.
  • Otimiza o desempenho da equipe de trabalho.
  • Aumenta a produtividade.
  • Ajuda na tomada de decisões mais imediatas.
  • Beneficia as sinergias entre os diversos setores.
  • Estimula a autoestima e a confiança entre si.
  • Aumenta o poder de autogestionar melhor o seu próprio trabalho, com novos planos.
  • Valorização de todas as ideias, aumentando a criatividade.

Muitos chefes de comando carecem de habilidade para delegar poderes de forma efetiva. Não sabem distinguir a diferença entre autoridade formal (do reconhecimento de forma legal) da autoridade funcional (do reconhecimento pelo seu conhecimento).

Quando uma coordenação passa a adotar posturas de compartilhar e delegar poderes, a própria liderança também estará incentivando o sentimento de pertencimento dentro da empresa. Com isto, aumenta a sua confiança em si, a sua autoestima, além das inúmeras possibilidades.

O sentido desta filosofia é conquistar a eficácia dos objetivos comuns, não de forma individual, mas em benefício de todos os que integram uma equipe. É uma forma de quebrar certos paradigmas tradicionais.

Assim, delegar poderes é a capacidade de influir sobre determinado grupo de pessoas e mudanças comportamentais dentro da própria equipe.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Thaiana Brotto

Thaiana Brotto é psicólogo e CEO do consultório Psicólogo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC. Registrada no Conselho Regional de Psicologia pelo número CRP 106524/06.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *