Newsletter Gratuita
Assine Aqui

As regras de ouro da ética profissional

As regras de ouro da ética profissional

Todo profissional reflete sobre a sua ética profissional em algum momento.

O desejo de subir na carreira e corrigir pontos fracos estimula reflexões acerca do seu comportamento no ambiente profissional.

O anseio por se aprimorar não é apenas admirável, como necessário, afirmam os psicólogos.

O que é ética profissional?

A ética profissional é um conjunto de valores e normas de conduta empregadas no ambiente de trabalho. Ser ético é o mesmo que saber construir bons relacionamentos, criar um ambiente profissional agradável para todos e contribuir para o bom funcionamento da rotina.

Ao mesmo tempo em que se visa o próprio bem-estar e desempenho profissional, os dos outros também são visados.

A ética profissional é essencial para a manutenção da cultura organizacional das empresas uma vez que atitudes antiéticas desestruturam a harmonia entre os indivíduos e reduzem a produtividade. Por isso, empregadores valorizam profissionais com ética.

Trabalhadores autônomos e empreendedores também se beneficiam ao adotarem posturas éticas. Como precisam construir a própria imagem sem ajuda e chegar até os consumidores, dependem da ética profissional.

Clientes comentam uns com os outros sobre a qualidade do trabalho e do tratamento recebido. Quanto melhores esses fatores forem, mais fácil se torna a prospecção de novos clientes. Hoje, com a força das redes sociais, um comentário ou atitude inadequada pode acabar com a imagem de profissionais e empresas.

10 regras de ouro da ética profissional

O que, de fato, constitui a ética profissional?

Na teoria, é fácil ser ético. Na prática, nos deparamos com todo tipo de comportamento, intrigas, fofocas, puxões de tapete, desentendimentos e artimanhas. Como reagir a esses eventos do mundo profissional, sobre os quais ninguém ensina?

Os profissionais de todas as áreas precisam compreender que quem constrói o seu caminho profissional são eles. Não são os indivíduos com más intenções que tentam desestruturá-los de alguma forma. Então, é importante saber manter o foco em si mesmo, afastando-se de comportamentos negativos de terceiros.

Não é porque alguém age de determinada maneira dentro da empresa e ninguém parece se importar que você deve se dar permissão para fazer o mesmo. Certamente o que essa pessoa faz está sendo observado de longe. O profissional ético compreende a importância de se concentrar em si mesmo.

É papel do psicólogo ajudar e pensando nas dúvidas de profissionais novos e experientes, empregados e autônomos, determinamos as 10 regras de ouro da ética profissional.

  1. Sempre almeje a excelência

Sempre faça o seu melhor no ambiente profissional.

Não importa se outras pessoas não estiverem tão comprometidas. Não siga os maus exemplos e deixe de se esforçar, entregando trabalhos mal feitos. Um profissional ético procura a excelência em tudo o que faz.

Se necessário, ele pesquisa em outras fontes, pede orientação de profissionais mais experientes e passa um tempo refletindo sobre o seu trabalho para encontrar ângulos mais frutíferos.

Mesmo se estiver em um dia ruim, lembre-se que o seu nome estará associado a todos os projetos, demandas e apresentações que participar. Como você quer que os outros se lembrem de você?

  • Mostre que podem contar com você

Demonstre que você é uma pessoa confiável que se dedica a ajudar colegas e chefes em momentos de crise.

Se alguém lhe fizer um pedido atípico, como chegar mais cedo, sair mais tarde ou participar de um evento, esteja lá no horário combinado. Se concordar em concluir determinada tarefa, faça isso. Uma organização precisa saber que pode contar com seus colaboradores. 

É a mesma situação para trabalhadores autônomos. Os clientes precisam saber que suas necessidades serão atendidas pelo profissional contratado para prestar serviço. Eles também devem ter ciência que quaisquer erros serão corrigidos por ele.

  • Comunique-se com clareza

A comunicação é uma habilidade indispensável para profissionais éticos. Falhas neste processo podem resultar em erros, desentendimentos e até em conflitos. A comunicação no ambiente profissional, seja com colegas, subordinados ou clientes, deve ser clara.

Ao repassar instruções, certifique-se de que elas foram entendidas e explique novamente se necessário. Compreenda que não é só você que está ocupado e com várias demandas a concluir. A outra pessoa também pode se confundir por conta da quantidade de afazeres.

A comunicação coerente também favorece a construção de relacionamentos.

Profissionais éticos deixam claro que não se sentem intimidados por conta do trabalho ou da postura de terceiros. Em vez disso, mantém os canais de comunicação abertos para que possam trocar experiências e ideias.

  • Tenha integridade

A integridade está ligada à ética. É a qualidade de pessoas autênticas. As suas palavras condizem com as suas ações e vice-versa, aniquilando dúvidas sobre as suas verdadeiras intenções.

Esteja atento às suas palavras e promessas no ambiente de trabalho para não passar uma impressão errada. As pessoas notam quando alguém não segue os seus próprios conselhos, mas tentam impor regras de conduta aos outros.

  • Não espere bons exemplos

Não espere que outras pessoas tenham boas atitudes ou sejam éticas para seguir o exemplo delas. Estabeleça o exemplo para os demais a partir de suas próprias condutas. Mas não faça isso esperando reconhecimento.

Quando se fala em “ser o exemplo”, muitos entendem como coordenar o jeito de agir e de ser de outras pessoas. Todavia, você pode inspirar os outros somente ao se comportar com ética.

Quem estiver ao seu redor vai perceber o seu comportamento e copiá-lo. Dessa forma, você estabelece uma cultura de integridade no ambiente profissional sem perceber.

Essa tática não funciona em todas as organizações. Dependendo da cultura da empresa, os funcionários podem ter pouco interesse em mudar, mesmo quando suas atitudes atrapalham os processos organizacionais.

  • Seja honesto

Honestidade é um dos pilares da ética profissional. Ser honesto é sempre vantajoso, mesmo quando essa qualidade não é reconhecida.

As circunstâncias de algumas situações podem levá-lo a acreditar que não vale a pena ser honesto. Pessoas com más intenções às vezes se destacam e levam a melhor. Ainda assim, percorrer esse caminho não vale a pena. Certo ou tarde essas pessoas encontram as consequências nefastas de suas ações.

Para chegar longe em sua carreira profissional, seja qual for o seu objetivo, é importante agir com honestidade. Não esconda as suas intenções nem minta sobre quem você é. Esta qualidade torna as pessoas mais atraentes e confiáveis instantaneamente.

  • Trate todos com respeito

A ética profissional também está muito atrelada ao respeito. Respeite todos os seus colegas, subordinados, superiores e clientes. Não importa se você desaprova suas condutas ou escolhas de vida, eles ainda merecem ser tratados com respeito.

Um profissional desrespeitoso ganha má fama e, embora possa ser bom em sua função, as demais áreas de sua vida ficam comprometidas. A sua vida pessoal, por exemplo, pode se tornar entediante com a falta de colegas e amigos verdadeiros. 

  • Não faça muitas promessas

Um dos erros dos profissionais que desejam agradar a todos e construir uma boa reputação é fazer muitas promessas.

Quando se promete demais, não sobra tempo para cumprir todas com qualidade. Deste modo, o profissional que promete demais acaba saindo prejudicado.

Prometa somente o que consegue entregar. Se você ainda não conhece o seu limite, faça experimentos consigo mesmo, aceitando pedidos aqui e ali. Com o tempo, acabará descobrindo quantas promessas consegue cumprir em tempo hábil.

  • Assuma responsabilidade por seus atos

Não há nada menos ético que uma pessoa que não tem a capacidade de assumir a responsabilidade por seus atos. Jogar a culpa em terceiros não é uma atitude íntegra tampouco madura.

Quando um profissional ético comete um erro, ele o assume e procura corrigi-lo. Se uma correção não é possível, ele faz de tudo para remediar a situação. Essas atitudes demonstram que ele se importa com o ocorrido, as consequências e os sentimentos dos envolvidos.

Por outro lado, um profissional que não assume a responsabilidade por seus erros ou comportamentos inapropriados, como fofoca no ambiente de trabalho, logo é visto com uma imagem negativa. A sua falta de iniciativa é cobrada por superiores e pode afetar as oportunidades recebidas.

  1. Siga deadlines

Por último, fique atento aos deadlines dos seus trabalhos. É normal não conseguir cumpri-los uma vez ou outra. Imprevistos podem surgir e tirar o seu foco de demandas recentes.

Quando isso acontecer, avise todos os envolvidos no trabalho sobre o possível atraso. Se possível, compense o tempo perdido com uma postura exemplar para ganhar o apreço dos indivíduos envolvidos.

Embora possa não parecer tão importante, especialmente em algumas áreas de atuação, o profissional que cumpre prazos e presta um bom atendimento deixa marcas bastante positivas.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana F. Brotto

CRP 106524/06. CEO do consultório Psicologo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *