Como lidar com o fracasso

Categoria dos serviços do psicólogo: pânico, medo, fobia
Como lidar com o fracasso

“O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo.” – Winston Churchill.

Em um mundo cada vez mais dinâmico e conectado, sentimos cada vez mais a pressão de nos excedermos em nossas habilidades e tarefas, seja ela qual for, temos a urgência de sermos os melhores naquilo que fazemos. É por isso que o medo do fracasso é uma das principais causas da ansiedade e do estresse, que ironicamente – você querendo ou não – serão os fatores principais de suas falhas. Já abordamos anteriormente como a pressão pode sabotar suas conquistas, e desta vez o tópico é o fracasso.

É importante aprender a cogitar a possibilidade da derrota. Primeiro, porque as derrotas fazem parte de todo o processo de aprendizagem, e segundo, porque quando eliminamos a possibilidade de falhar, nós também excluímos uma boa parte de nossa criatividade – não nos permitindo cometer erros.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões de pânico, medo ou fobia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Ao ter uma mentalidade demasiadamente “perfeccionista”, você pode enfrentar problemas para lidar com dificuldades. Preocupando-se demais em cometer erros –porque erros significam falta de habilidade — gerando assim enorme ansiedade e frustração. Ansiedade e frustração, por sua vez, minam a performance ao comprometer a memória, atrapalhar processos cognitivos necessários para pensar de forma criativa e analítica. Igualmente, quando focamos demais em fazer tudo certinho, esquecemos de explorar, “pensar fora da caixa”, eliminando atitudes que levariam ao conhecimento e à inovação.

O fracasso é o passo mais importante para alcançar o sucesso, mesmo assim muitas pessoas se sentem abaladas por conta disso.

O que é o fracasso?

O fracasso é definido como a ausência de êxito, mas sua definição verdadeira depende de como você o encara. Pequenos erros podem ser considerados um fracasso para alguns. Talvez você tenha esquecido um compromisso importante ou não conseguiu entregar um relatório no trabalho dentro do prazo. Todos nós cometemos erros e dependendo do peso destes, sentimos como se houvéssemos fracassado. Os erros cometidos que abalam a confiança podem deixar uma marca em nosso consciente – mas não precisa ser assim!

Como lidar com o fracasso?

O primeiro passo é eliminar os sentimentos negativos da sua mente. É importante não deixar a mágoa se acomodar. Reprimir frustrações só leva a duas consequências:

Colapso emocional: De qualquer maneira a pressão vai se tornar maior até que você seja incapaz de conter-se. Em um momento de fraqueza, tudo de negativo que você guardou pode vir à tona e piorar a situação.

Pessimismo: A negatividade pode tomar conta da sua mente, e pouco a pouco destruir toda a sua autoconfiança. É preciso confrontar todos os erros cometidos e permitir-se senti-los na pele. Caso contrário a ansiedade estará sempre presente ao enfrentar dificuldades futuras.

Existem algumas formas que podem ajudar a compreender e superar o sentimento de derrota, e –mais importante — processar e manter o conhecimento com esta experiência.

Passo 1 – Tire um tempo para “botar pra fora”

Ignorar o ocorrido não é recomendável, por isso é recomendável reservar um momento íntimo, nem que seja apenas um dia, para exteriorizar tudo o que você está sentindo: chorar, gritar, xingar. No dia seguinte, suas emoções estarão restauradas.

Passo 2 – Converse a respeito

É importante desabafar cada detalhe sobre suas derrotas, seus sentimentos e frustrações. Seja para o melhor amigo ou a um psicólogo profissional, é importante expressar-se para alguém.

Passo 3 – Não deixe que o fracasso determine quem você é

O fracasso é um evento, não uma característica. Quando se está por baixo é muito fácil confundir a situação e assumir uma identidade derrotista. Lembre-se que falhar é inevitável, mas em hipótese alguma se torna parte de quem você é. Utilize a experiência como uma ferramenta, ou mais um degrau na escada para o triunfo.

Passo 4 – Aceitar e aprender

O último passo é compreender completamente o ocorrido, e perceber honestamente a sua parcela de culpa na derrota. Somente assim será possível identificar os erros, aprender com eles e seguir em frente.

Lidar com erros e fracassos é um exercício mental que pode ser muito dolorido, porém centenas de vezes mais gratificantes no futuro, principalmente ao levarmos em conta a quantidade de conhecimento que somente estas situações permitem que você aprenda. Existem graus e níveis diferentes de fracasso, e é por isso que muitas pessoas não se sentem confortáveis em seguir os passos mencionados acima. Neste caso, a melhor forma de evitar o envolvimento de terceiros em suas particularidades, é procurando o auxílio terapêutico de um psicólogo credenciado. Além de compreender seus sentimentos, os conselhos que partem de um profissional especializado na mente humana são infinitamente melhores do que passar por tudo isso sozinho.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.