Newsletter Gratuita
Assine Aqui

O que é Insônia

Categoria dos serviços do psicólogo: ajuda emocional
O que é insônia

A insônia é um distúrbio que prejudica a capacidade de adormecer ou permanecer adormecido ao longo da noite, acarretando problemas cognitivos (atenção, memória e criatividade), além de problemas de humor, cansaço físico e mental ao longo do dia, afirmam os psicólogos.

A insônia pode estar relacionada com doenças clínicas, uso de medicamentos, cafeína, nicotina e álcool, assim como com a ansiedade, estresse e depressão. Pessoas com insônia podem enfrentar dificuldades no trabalho, no estudo, nas atividades pessoas a até mesmo no relacionamento.

Ansiedade e Estresse

O estresse e a ansiedade envolvem preocupações geralmente relacionadas com trabalho, estudo, saúde e família. Quando ocorre o estresse, o corpo libera hormônios de adrenalina e cortisol que podem manter a mente desperta, o que dificulta na hora de dormir.

A preocupação com a própria dificuldade em adormecer também afeta a chegada do sono.

Sintomas de insônia

Os sintomas incluem: dificuldade em adormecer, despertar várias vezes ao longo do sono, despertar muito cedo, cansaço, ansiedade, depressão, irritabilidade, dificuldade de atenção, concentração e memorização.

Porém, somente um profissional da medicina pode diagnosticar o paciente com insônia. Mas as observações do paciente são extremamente importantes para que ele reconheça que está tendo esse problema e, assim, buscar ajuda de um psicólogo.

Como a Psicologia pode ajudar

A psicoterapia contribui para melhorar os sintomas relacionados com ansiedade, depressão, estresse e preocupações, utilizando-se de técnicas que amenizam as causas desses sintomas, eliminando do ambiente em que o paciente está inserido associações negativas como preocupações de eventos que ocorreram ao longo do dia ou planejamento de tarefas do dia seguinte.

A psicoterapia também colabora com a reestruturação cognitiva do paciente, para substituir pensamentos disfuncionais e que causam reações desagradáveis por pensamentos compensatórios, que trarão melhores reações emocionais e comportamentais, melhorado os sintomas primários da insônia.

Dicas para melhorar e prevenir a insônia

  • Praticar exercícios físicos;
  • Fazer refeições leves principalmente após as 18h;
  • Evitar assistir televisão ou utilizar celulares e computadores na hora de dormir;
  • Evitar ingerir alimentos estimulantes, tais como café, chá preto e refrigerante após as 18h;
  • Evitar o consumo de álcool e cigarro – em caso de fumantes, evitar o uso do cigarro no período da noite pode ajudar.

Estes são cuidados simples que contribuem com a melhora do sono, proporcionando uma noite de descanso.

O sono é extremamente importante para o descanso do corpo e da mente. Pessoas que “deixam o sono de lado” para estudar, trabalhar ou praticar outras atividades, podem sentir um benefício de curto prazo com os resultados da produtividade daquele momento.

Mas, após algum tempo, os prejuízos que esses comportamentos causam à vida do indivíduo são delicados, desencadeando inúmeros problemas à saúde do paciente.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Conheça os benefícios de ter um hobby

    Os benefícios de ter um hobby
    Ter um hobby é fundamental para aliviar as tensões e o stress do dia-a-dia de trabalho e ainda ter um momento dedicado exclusivamente para si mesmo.
  • Como reconhecer uma chantagem emocional

    Reconhecer uma chantagem emocional
    A chantagem emocional é a mais discreta das violências que podem ocorrer em um relacionamento. Ela é muitas vezes ignorada, por parecer irrelevante. Psicólogos alertam que a chantagem emocional pode denunciar e mascarar...
  • Confiança e Autoconfiança

    Confiança
    Confiança é algo bastante complexo, mas a sensação de que não se pode mais confiar em ninguém aumenta em tempos de crise moral e as vezes um psicólogo é necessário.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana F. Brotto

CRP 06/106524 – São Paulo

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC