Newsletter Gratuita
Assine Aqui

TDAH

Categoria dos serviços do psicólogo: ajuda emocional

Entenda o que é déficit de atenção e hiperatividade

TDAH

De acordo com a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) “é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas (…)”, ocasionado por alterações na região cerebral.

Crianças de todo o mundo estão sujeitas ao diagnóstico de TDAH, sem distinção, não sendo o lugar onde habita ou o modo como os pais a criaram que tornam-se determinantes para a manifestação do transtorno.

Quais os sintomas?

O TDAH tem por característica a falta de atenção, inquietação e, também, comportamentos impulsivos.

Embora na vida adulta a inquietude possa ser mais amena, as características do transtorno poderão ser observadas durante toda a vida do paciente, em diversos momentos, ambientes e situações.

Diagnóstico e Tratamento

A desatenção e a hiperatividade em crianças com o TDAH é muito mais frequente e com alta intensidade, se comparadas às outras crianças na mesma fase de vida. Sendo assim, é muito fácil que as pessoas que convivem com a criança com o TDAH notem a diferença.

O diagnóstico confiável deverá ser realizado por um médico especialista em psiquiatria, neurologia ou neuropediatria, através de uma investigação muito apurada dos sintomas apresentados.

A partir do diagnóstico, além do acompanhamento com o médico especialista, é necessário também o acompanhamento psicoterapêutico (com psicólogo) para o auxilio de readaptação do paciente às suas atividades.

O tratamento do TDAH conta com profissionais de áreas da saúde para uma intervenção melhor:

  • Médico: além do diagnóstico, atua na prescrição e no controle da medicação, que é frequente na maioria dos casos;
  • Psicólogo: psicoterapia.
  • Fonoaudiólogo: papel importante quando os sintomas do TDAH dificultam o aprendizado e o rendimento nos estudos;

A psicoterapia no tratamento de TDAH

A psicoterapia nos casos de TDAH, assim como em outros casos, tem o objetivo de ajudar na construção da autonomia e bem estar do paciente.

É claro que as técnicas utilizadas na terapia irão variar para se adequar à faixa de idade de cada caso, mas sem perder de vista a ideia principal de ajudá-lo a lidar com as dificuldades e conseguir encontrar soluções para os problemas.

É papel do psicólogo ajudar, na terapia será realizada uma avaliação bem apurada da gravidade dos sintomas do paciente para que o tratamento mais adequado seja colocado em prática.

Além disso, como geralmente os pacientes são crianças/adolescentes, a orientação aos pais/ familiares para saberem o que fazer e o que não fazer também, fará parte do processo de terapia em prol da qualidade de vida do paciente.

Ou seja, além do processo terapêutico dentro da sessão, também é necessária a colaboração dos pais/ responsáveis na convivência diária com o paciente.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Qual é o verdadeiro poder do pensamento positivo

    O verdadeiro poder do pensamento positivo
    Você sabia que o pensamento positivo é capaz de mudar completamente a sua vida, e para melhor ? Leia o texto e entenda o poder do pensamento positivo.
  • 7 sinais de manipulação emocional

    Sinais de manipulação emocional
    A manipulação emocional pode ser difícil de identificar, mas o estrago que ela causa em nossas vidas é bem visível. Confira os principais sinais apontados pela psicóloga
  • Como conviver com o arrependimento

    O remorso é um sentimento que corrói, mas é possível usá-lo a seu favor. Aprenda a como conviver com o arrependimento com a ajuda de um psicólogo

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana F. Brotto

CRP 06/106524 – São Paulo

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC