Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Por que sentimos necessidade de mudar algumas coisas em nossas vidas?

estagnado-na-vida-entao-siga-esses-passos

Todos nós já passamos ou passaremos, em algum momento, por uma sensação de necessidade de mudança, seja essa mudança interna ou externa. No artigo a seguir, falarei um pouco mais sobre o que pode ser essa necessidade e como é possível vivenciá-la efetivamente. Acompanhe.

Você já sentiu que precisava mudar alguma coisa em sua vida, porque da maneira que as coisas estavam caminhando não estava bom?

Você já sentiu como se a vida estivesse parada, como se você estivesse apenas “empurrando as coisas com a barriga”?

Em algum momento você percebeu que precisava mudar o seu estilo, seu cabelo, ou mesmo a escolha da faculdade e a profissão?

Segundo o que afiram os psicólogos, se você nunca sentiu nenhuma dessas sensações, pode ser que em algum momento elas aconteçam. Mas não se assuste. Tudo isso reflete apenas uma fragilidade que está sendo vivenciada ou um vazio emocional que precisa ser preenchido de maneira saudável.

Geralmente, a necessidade de mudança surge quando estamos lutando contra as incógnitas da vida, por exemplo: deixo meu relacionamento, mudo minha carreira, mudo de casa ou simplesmente deixo de lado o que não está me servindo mais? 

Pois, em uma cultura sempre pronta para celebrar o progresso, realizações e avanços, é extremamente desafiador oferecer a nós mesmos o espaço necessário para entender por que estamos nos sentindo presos ou mesmo angustiados.

Quando nos sentimos, de alguma forma, estagnados, isso faz com que nos sintamos automaticamente paralisados, deprimidos, oprimidos e até mesmo sem esperança para o futuro.

Por outro lado, esses sentimentos tão delicados também podem ser valiosos quando percebemos que eles contribuem com a nossa evolução individual, já que essa necessidade de mudança também pode ser interpretada como um alerta quando as coisas, de fato, não estão indo bem.

Compreendendo os nossos processos internos

Valor Consulta Psicóloga Marcela






Não quero informar nome ou e-mail





Enquanto psicóloga, compreendo profundamente o quão difícil é admitir para si e para quem está ao redor, os sentimentos considerados “ruins”, como tristeza, angústia, aflição, medo…

É como se sentíssemos que seremos aceitos e amados quando transmitimos somente os nossos melhores sorrisos e motivos de sobra da nossa felicidade. Mas não é bem assim que as coisas acontecem, e aí que tudo pode virar um ciclo vicioso de comportamentos e sentimentos disfuncionais. É justamente nesse momento que achamos que se simplesmente mudarmos toda a maneira que vivemos teremos “resultados melhores”.

É claro que mudanças são importantes e até mesmo necessárias, mas quero transmitir nesse texto uma reflexão: todas as mudanças que você deseja em sua vida são realmente necessárias ou você está somente querendo traçar um caminho diferente para não lidar com alguma dor emocional que está incessantemente incomodando?

Eu pergunto isso porque sou muito a favor de mudanças, de novas perspectivas e, inclusive, incentivo muito isso aos meus pacientes. Mas eu sou a favor das mudanças concretas.

Quando simplesmente tentamos fugir de um problema ou de uma angústia, em algum momento, lá na frente, iremos nos deparar novamente com esse problema e angústia, sabe por que? Porque aquilo, dentro de nós, não foi devidamente cicatrizado e de alguma forma ainda nos machuca.

Isso pode ser encaixado nos mais diversos contextos, sejam emocionais, físicos, profissionais, pessoais, no namoro, no casamento, na amizade…

Quando não encaramos os nossos fantasmas, podemos dar espaço para outras emoções disfuncionais, como estresse, ansiedade, e, em alguns casos, até mesmo a depressão.

Agora, eu vou te contar 6 dicas que podem ser muito úteis quando essa sensação de mudança repentina surgir…

1. Seja realista 

Seja realista, seja completamente honesto consigo mesmo. Admita o que não está indo bem, aquilo que fugiu do seu controle, aquilo que você não está conseguindo lidar sozinho (a). Depois, assuma a sua responsabilidade diante dessa situação e veja o seu papel dentro do contexto.

Admita que você pode ter tomado as decisões erradas, que cometeu alguns erros e que algumas escolhas não foram as mais sensatas.

Acredite, se você pode ser realmente honesto consigo mesmo, também é capaz de mudar o que te incomoda e não te faz bem de maneira eficiente e assertiva.

2. Escolha fazer diferente

Se você está descontente com a sua situação atual, não adianta continuar fazendo as mesmas coisas, tendo a mesma rotina. Os resultados, definitivamente, serão sempre os mesmos.

Cabe a você apontar sua vida para uma nova direção que realmente faça sentido para você, para o que você acredita e para o que você espera do seu futuro.

Perguntas como “o que eu poderia fazer para ser melhor?”, “Onde e quando deu errado?” ou “O que eu não estou fazendo certo e não estou enxergando?”; essas perguntas têm o poder de nos fazer pensar a respeito de várias questões que podem estar na raiz do sentimento de frustração.

3. Impulsione seus pensamentos de modo positivo

Você se torna aquilo que pensa na maior parte do tempo, portanto, não subestime a força de pensar positivamente. Eu sei que não é uma tarefa simples e que na teoria tudo é facilmente possível, mas todo hábito começa a partir de uma tentativa e na busca por um propósito maior.

Seus pensamentos precisam refletir a mudança que você deseja. Se há algo sobre a sua vida que você não está satisfeito, pense profundamente a respeito disso e foque no que está ao seu alcance para melhorar, sempre procurando encontrar seu bem-estar emocional.

Lembre-se, para cada revés, há uma saída. Se você está falhando em sua carreira ou relacionamento, talvez seja necessário adquirir novas habilidades ou novas maneiras de aproveitar com qualidade a vida a dois, por exemplo. 

4. Tenha autoconsciência 

Conhecer a si mesmo ajuda você a vencer mil batalhas. A autoconsciência é fundamental para viver a vida que você sonha e merece já que esse conhecimento sobre si próprio é capaz de te levar a grandes realizações, porque você sabe profundamente aquilo que você busca e acredita.

Então, estude a si mesmo, aceite seu papel e sua responsabilidade nos eventos de sua vida e veja como você pode melhorar suas forças para enfrentar os desafios que surgirão em seu caminho: esteja atento sobre si.

5. Motive-se todos os dias 

Mantenha-se cercado de pessoas com atitudes positivas que lhe ajudarão a se manter motivado em suas mudanças pessoas. Assim como na dica 3, sentir-se motivado todos os dias também é uma tarefa bem delicada e exige muito esforço interno, mas é justamente sair da zona de conforto o que queremos, não é mesmo?

Acima de tudo, pare de ouvir os pessimistas que estão ao redor e comece a ouvir aqueles que têm o espírito e atitude de “eu sou capaz”. O ambiente tem muita influência sobre nós e as pessoas que nos cercam, mesmo sem percebermos, possuem influência direta em nossos pensamentos e comportamentos. 

6. Abrace a mudança e aceite seu processo…

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Toda mudança é um processo longo, e não necessariamente existe uma linha de chegada. Pelo contrário. A vida, como um todo, é dinâmica e nos coloca nas mais diversas situações, algumas delas nunca antes imaginadas, e aí de repente precisamos alterar todo o nosso roteiro…

De qualquer modo, isso não significa que esperar as mudanças ou oportunidades baterem à nossa porta é algo saudável, porque elas podem nunca acontecer. O esforço diário é que leva você a obter novos resultados. Mas tenha sensibilidade de apreciar todo o caminho percorrido e não somente o objetivo final.

Comece por aceitar onde você está agora e o que está disposto a mudar, mas, principalmente, o que realmente você precisa mudar e não apenas fingir que é um problema esquecido. Um problema esquecido não significa um problema resolvido.

Aprecie os seus processos de evolução e desenvolvimento de sua maturidade e inteligência emocional. Para crescermos emocionalmente não há idade ou tempo certo, cada um compreende sua própria realidade à sua maneira, então nunca é tarde ou cedo demais para buscarmos aquilo que pode nos transformar na nossa melhor versão.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Assertividade

    Assertividade e Psicologia
    Assertividade basicamente é o comportamento do ser humano de falar aquilo que lhe desagrada ou desagradou de forma sensata e madura, sem passar por cima dos direitos e do respeito pelo outro
  • Passo a passo para ter sucesso profissional

    Passo a passo para ter sucesso profissional de acordo com psicólogos
    O sucesso profissional prescinde de uma série de ações e compromisso. Para ajudá-lo a entender melhor essa trajetória, veja o passo a passo elaborado por um psicólogo
  • A importância de ter um propósito de vida

    A importância de ter um propósito de vida
    Ter um propósito de vida irá ajudá-lo a ter uma vida mais plena, feliz e saudável. Leia o texto do psicólogo e confira os benefícios em ter um objetivo de vida.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana F. Brotto

CEO do consultório Psicologo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *