Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Será que você vive no passado?

sera-que-voce-vive-no-passado

“Por que será que não consigo parar de pensar no meu passado?”. No artigo a seguir falaremos sobre alguns dos comportamentos mais comuns de pessoas que não conseguem se desapegar do passado. Acompanhe.

Quando alguém comenta que não consegue parar de pensar no passado, pode ser para um, algo nostálgico, mas para outro, algo perturbador. Será que você vive no passado? Por que você acha que não consegue superar isso?

Segundo o que apontam os psicólogos, um dos motivos mais comuns para uma pessoa se sentir conectada ao passado é por alguma cicatriz emocional que ainda está aberta, ou por uma sensação – muitas vezes ilusória – de algo que pode não ter sido concluído da maneira que ela acha que deveria.

Será que você vive no passado?

Muitas vezes, as coisas que aconteceram no passado não ficam lá. Elas ficam conosco, surgindo em nossas mentes quando menos esperamos. E simplesmente não vão embora. Às vezes, coisas que aconteceram em nosso passado parecem começar a nos incomodar por anos (ou mesmo décadas) após o evento.

Normalmente, o passado que invade o presente se encontra na forma de memórias de eventos intensos e dolorosos, como uma separação, uma agressão, um acidente, uma doença ou abuso. O evento acabou, mas nossas lembranças daquele evento permanecem e começam a nos incomodar.

Isso é muito perturbador e, no mínimo, irritante. O fato é que quando isso acontece, significa que essas feridas do passado precisam ser processadas. O processamento pode assumir diferentes formas, mas a maneira mais comum de processar nosso passado consiste em:

  • Falando sobre o que aconteceu;
  • Identificar como se sentiu no momento;
  • Identificar como isso afetou você, no momento em que aconteceu e como continua a afetar sua vida;
  • Obter uma nova perspectiva sobre o evento do ponto de vista de onde você está agora;

Valor Consulta Psicóloga Marcela






Não quero informar nome ou e-mail





Normalmente, para acessar esses processos internos, a terapia é um dos meios mais fáceis, uma vez que o psicólogo contribui com estratégias eficientes para trabalhar esses pontos internos do paciente.

É compreensível como pode ser desconfortável ser visitado por memórias de mágoa, abuso ou perda. O passado quer ficar no passado, mas pode precisar de um pouco de trabalho e algum esforço de nossa parte para que ele seja enfim deixado para trás.

A maioria das pessoas tem uma ou duas maneiras de lidar com o passado. Alguns tentam enterrá-lo. Outros parecem ter ficado presos em uma história repetitiva. Somos profundamente estimulados por memórias ou somos oprimidos por velhos sentimentos. 

Se você vive no passado e prefere sufocá-lo fingindo que essas lembranças e sentimentos não existem, isso influenciará diretamente no seu presente, nas suas escolhas e decisões – em alguns casos, até mesmo sem você se dar conta.

Por outro lado, se nos identificamos demais e ruminamos sobre nossas experiências passadas, é possível perceber que somos governados por esses eventos. Em ambos os casos, não estamos conseguindo  diferenciar e viver nossas vidas em nossos próprios termos.

No entanto, como seres humanos, temos a tendência de nos identificarmos demais com as características negativas dos fatos. Na verdade, pouco diferenciamos ou enxergamos luzes diferentes sobre os fatos.

Uma maneira de perceber as dinâmicas do passado agindo no presente é distorcendo figuras e projetando nelas características ou reações que vêm de nossa história.

Por exemplo, se no início de nossa vida tivéssemos uma pessoa indigna de confiança, podemos consistentemente sentir que estamos sendo enganados quando adultos, mesmo quando não há sinais reais de que seja esse o caso.

Todos esses padrões de comportamento podem levar a resultados desagradáveis, até mesmo devastadores, se você vive no passado. Mesmo que estejamos a centenas de quilômetros e muitos anos de distância de nosso ambiente passado, alguns padrões insistem em permanecer em ambientes tóxicos em um nível psicológico e emocional

Tais padrões não são mais adaptativos e nos prejudicam em nossa capacidade de nos tornarmos quem nós mesmos queremos ser. Na medida em que não reconhecemos e não nos separamos dessas adaptações destrutivas, deixamos de viver nossas próprias vidas.

Como você vive o seu momento presente?

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

A boa notícia é que, ao criar uma narrativa coerente do que aconteceu conosco, podemos realmente nos separar de sobreposições desfavoráveis ​​de nosso passado e nos tornar as pessoas que queremos ser.

Quando iniciamos essa jornada para conhecer melhor nossa própria história, nos abrimos para novas possibilidades e nos liberamos para fazer mudanças reais e criar um futuro melhor.

1. Remova pertences desnecessários

O jeito minimalista força você a viver no presente. Remover itens associados a memórias passadas liberando-o e permitindo-o que pare de viver no passado. Quando o passado não tiver mais força, você pode começar a viver no momento presente.

2. Sorria

Cada dia é repleto de possibilidades infinitas! Comece com um sorriso. Você está no controle de sua atitude todas as manhãs, mantenha-se otimista. Seja intencional e você se pegará fazendo isso todos os dias, mesmo sem perceber.

3. Aprecie totalmente os momentos presentes

Mergulhe o máximo que puder no dia de hoje — as imagens, os sons, os aromas, as emoções, o triunfo e a tristeza. Eles estão em nossa vida diária, mas muitas vezes, nos esquecemos de acolhê-los e apreciá-los verdadeiramente.

4. Perdoe as feridas do passado

Se você vive no passado e está nutrindo ressentimento em relação a outro ser humano por causa das feridas de antes, escolha perdoar e seguir em frente. O dano foi culpa deles, mas permitir que isso afete seu humor hoje, é seu. Deixe ir e escolha estar presente neste momento.

5. Sonhe com o futuro

Sonhe grande. Estabeleça metas e planos para o futuro. Trabalhar hoje é sempre o primeiro passo para realizar seus sonhos amanhã. Não permita que ideias do passado substitua a vida no momento. 

6. Não se detenha em realizações passadas

Se você ainda está falando sobre o que fez ou desfez ontem, não fará muito hoje. Ainda há muito tempo para construir sobre sucessos passados ​​e criar mais memórias e conquistas para você no futuro. No futuro, você apreciará as memórias deste momento.

7. Pare de se preocupar

Você não pode apreciar totalmente o dia de hoje se você se preocupa muito com o amanhã. Perceba que o amanhã vai acontecer, quer você se preocupe com isso ou não. E uma vez que a preocupação não lhe beneficia, redirecione sua energia mental para outro lugar.

8. Pense além das velhas soluções para problemas

O mundo está mudando tão rápido que a maioria das soluções de ontem não são mais as respostas certas de hoje. Não fique preso a uma mentalidade de “será que você vive no passado?”. As soluções de ontem não são as soluções de hoje e certamente não serão as soluções de amanhã.

9. Vença os vícios

Os vícios em sua vida o mantêm como refém. Eles impedem você de viver uma vida completamente livre e retiram o seu foco do momento. Dê os primeiros passos e remova a influência deles sobre sua vida. 

Ouça a si mesmo. Se você não consegue parar de pensar “será que você vive no passado”, procure um profissional e comece a jornada para superar isso.

Aprender a viver no momento presente é um ingrediente essencial para uma vida mais alegre. Se você só pode viver um momento de cada vez, pode muito bem torná-lo presente e apreciá-lo.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Identificando suas emoções

    Identificando suas emoções
    As emoções, muitas vezes, são desencadeadas tão rapidamente em nosso cérebro que acabamos não entendendo o que acontece e porque reagimos de determinada maneira. Se esse controle emocional ficar difícil de ser alcançado, a ajuda de um psicólogo certamente será de grande valor.
  • Como lidar com as falhas

    Como lidar com as falhas - Psicologia
    Nem sempre superamos o fracasso, mas é importante saber lidar com as falhas. Leia o artigo e veja como fazer isso, localização do consultório em São Paulo
  • Inteligência Emocional e Autoconhecimento

    Inteligência Emocional e Autoconhecimento
    Inteligência emocional e autoconhecimento estão bastante relacionados. O autoconhecimento é a habilidade de ouvir a si mesmo, conhecendo seus medos, angústias e suas potencialidades.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana F. Brotto

CEO do consultório Psicologo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

4 comentários em “Será que você vive no passado?

  1. Me sinto privilegiado por entrar no meu email e me deparar com um material tão útil para meu desenvolvimento pessoal. Muito obrigado!

    • Olá, Leandro!

      Obrigada pelo seu feedback, o objetivo é justamente que os conteúdos contribuam positivamente para quem os lê.

      Abraços,
      Psicóloga Thaiana

    • Olá, Lourdes!

      Eu que agradeço pelo seu feedback e fico muito contente em saber que os conteúdos estão contribuindo para você de alguma forma.

      Abraços,
      Psicóloga Thaiana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *