Newsletter Gratuita
Assine Aqui

O relacionamento esfriou? Confira 7 dicas para reviver o amor!

O relacionamento esfriou? Confira 7 dicas para reviver o amor!

Os relacionamentos amorosos não são feitos somente de amor abundante, carinho e alegria. Assim como as demais relações que cultivamos, eles são vítimas de altos e baixos, provenientes de períodos turbulentos da vida.

Gostamos de cultivar ideias maravilhosas sobre o amor romântico. Até certo ponto, elas correspondem à realidade. Quando estamos apaixonados, vivemos em uma bolha de felicidade. As emoções mais gostosas afloram e o coração acelera quando nos encontramos com a pessoa amada. É como se construíssemos um mundo próprio, envolto somente em coisas boas.

E, então, a rotina, o trabalho, os compromissos, o cansaço cotidiano e a passagem dos anos roubam um pouco desse brilho. A paixão some e conseguimos ver os defeitos e hábitos chatinhos da pessoa amada. Passa a ser necessário desenvolver estratégias para lidar com eles e evitar atritos.

Mesmo com todos os esforços, podemos nos encontrar em um beco sem saída, sem saber como reviver aquele amor ardente dos primeiros anos de casamento ou de namoro.

Por que o relacionamento esfria?

O relacionamento amoroso pode esfriar por uma diversidade de razões, segundo psicólogos. Casamentos e namoros longos, por exemplo, tendem a cair em uma rotina após alguns anos. A familiaridade entre os parceiros é tanta que eles não sentem necessidade de modificar a dinâmica do relacionamento e, mesmo morando debaixo do mesmo teto, cada um segue com a sua vida.

Na verdade, todos os nossos relacionamentos interpessoais podem se desgastar e cair em uma rotina semelhante. Amigos de longa data às vezes se distanciam e deixam de conversar. Familiares queridos podem deixar o nosso círculo social com o tempo. Eles seguem a vida deles e você, a sua.

Por mais que doa, esse distanciamento faz parte da vida. A sociedade em que vivemos demanda muito do nosso tempo. Logo, não conseguimos manter contato com amigos, colegas e conhecidos da forma desejada.

Valor Consulta Psicóloga Marcela






Não quero informar nome ou e-mail





O relacionamento amoroso costuma ser o que passa por mais atribulações ao longo dos anos. O casal enfrenta crises e tragédias, bem como compartilham de vitórias e alegrias. Alguns dos momentos ruins podem acabar desgastando a relação ou a mesmice da vida diária pode torná-la entediante.

Há casais que percebem isso e debatem essa mudança, embora a famosa “DR”, ou “discutir relação”, seja desagradável para a maioria. Já outros preferem “ir levando” até o estopim. O diálogo é, de fato, muito importante para reviver o amor no relacionamento. Porém, ele deve ser conduzido com consciência para não gerar mais conflitos.

Para fins de compreensão, veja mais fatores que podem estar por trás do esfriamento das relações amorosas.

  • Falta de comunição;
  • Rotina cansativa;
  • Crise financeira;
  • Morte na família, especialmente de filhos;
  • Infidelidade;
  • Brigas constantes;
  • Falta de paciência;
  • Ausência de toques e momentos de intimidade;
  • Problemas com a libido sexual;
  • Divergência de objetivos de vida e de opiniões;
  • Intromissão de parentes ou amigos;
  • Ciúme excessivo;
  • Conduta irresponsável em relação às finanças da família e criação das crianças;
  • Tentativa de mudar o parceiro;
  • Expectativas muito altas; e
  • Falta de apoio do parceiro.

Como não deixar o relacionamento esfriar?

Cada relacionamento possui uma dinâmica própria. Há casais que gostam de viajar, sair à noite, fazer atividades ao ar livre, adquirir produtos de luxo, trabalhar além do esperado, descansar em casa, entre outros. Apesar dessas pequenas diferenças, a fórmula para evitar o esfriamento da relação tende a ser a mesma.

Como Escolher seu Psicólogo

Nesse guia completo você vai conhecer tudo sobre psicólogos e psicoterapia. A escolha do psicólogo certo para você envolve diversos fatores. Descubra aqui.

COMO ESCOLHER O SEU PSICÓLOGO

Um relacionamento não vive apenas de amor. Diferente dos contos de fada e comédias românticas, é preciso dedicar-se à relação amorosa para que ela seja duradoura. Se existe um problema entre o casal, cabe a eles sentarem, conversarem e procurarem soluções juntos.

Talvez mudanças de atitudes ou o arranjo das prioridades de cada um sejam necessários. Para enfrentar essas transformações, o casal precisa agir com maturidade e inteligência emocional, deixando cobranças de lado.

Então, podemos concluir que para prevenir o esfriamento devemos, sobretudo, permanecer presentes no relacionamento. Isso significa ficar atento às suas necessidades e as necessidades do parceiro, e tratá-las com merecido respeito.

A vida pode (e provavelmente vai) tentar mergulhá-lo em uma maré de obrigações sem fim. Você deve nadar contra a correnteza sempre que possível para que o seu relacionamento amoroso não permaneça em segundo plano. 

Como reviver o amor no relacionamento?

Mas e quando o relacionamento já esfriou?

Como reviver o amor no casamento ou no namoro? É mesmo possível fazer isso depois de tantos anos juntos? Se o relacionamento não estiver saturado ou muito danificado por desavenças, é possível sim. As orientações abaixo vão ajudar a fazer justamente isso!

Caso elas não sejam o suficiente para reviver a chama na relação e o casal ainda queira investir no relacionamento, vale fazer terapia de casal. Esse processo é mais profundo e intimista, sendo mais eficaz para solucionar impasses de caráter emocional.

1.     Converse com o seu parceiro

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

O diálogo é importante em qualquer situação social, especialmente nos relacionamentos amorosos. Ele deve ser conduzido com suavidade, sem exasperação, acusações ou cobranças. Por mais irritado que você possa estar, mantenha a calma para conversar com racionalidade e não magoar o parceiro à toa.

Se você sente que o seu casamento ou namoro não está muito bem, expresse os seus sentimentos ao parceiro. Deixe clara a sua vontade de reviver o amor no relacionamento e a disposição para fazer mudanças.

Lembre-se que a escuta é outro elemento vital do diálogo. Assim que partilhar as suas necessidades, ouça as do parceiro.

2.      Busque aventuras

As pessoas precisam de novidades e os relacionamentos também. Proponha ao seu parceiro atividades para sair da rotina, como viajar a dois, conhecer uma cidade próxima, passear por um ponto turístico ou espaço público da cidade, fazer um esporte radical, ir a um evento local, assistir uma peça de teatro, entre outros.

Vocês também podem estabelecer um compromisso semanal ou mensal, como sair para jantar toda sexta-feira, para acrescentar diversidade na vida diária. Assim, passarão a semana antecipando o encontro! Quando ficar tedioso, modifique o compromisso e dê início a uma nova tradição.

3.     Demonstre o seu amor de diferentes maneiras

Expresse os seus sentimentos com sinceridade. Uma parcela considerável da sociedade acredita que demonstrar o que se sente é fraqueza ou embaraçoso. Porém, para que o seu parceiro saiba o quanto você o ama, você precisa mostrar, certo?

Beije, abrace e troque carícias com mais frequência. Diga eu te amo através de palavras, cartas, elogios, massagens, presentes e gestos. Expresse o seu amor em momentos inusitados, como enquanto ambos se arrumam para o trabalho. Veja quais demonstrações agradam mais o parceiro (ela/ele pode ser mais reservado e preferir expressões mais discretas, por exemplo) e invista nelas!

4.     Reserve um tempo especial para os dois

Se a semana ou o mês foram corridos, compense o tempo perdido com um fim de semana romântico em um hotel fazenda ou em um local bacana. Planeje mais escapadas de fim de semana para destinos turísticos próximos, ou almoços semanais em um restaurante do gosto de ambos. Procure atividades que requerem interação social em vez de assistir TV no sofá da sala como em todas as noites.

5.     Faça acordos com o parceiro

Se o seu parceiro tem gostos diferentes do seu, você pode negociar as suas saídas. Em um fim de semana, vocês fazem o plano dele/dela e, no próximo, o seu. Assim, os dois ficam felizes, fazem atividades que realmente gostam e passam tempo juntos.

6.     Elogie mais

Elogie o seu parceiro com mais frequência, com ou sem razões para fazê-lo. Na verdade, precisa existir uma razão para elogiar quem nós amamos? É possível elogiar as roupas, a aparência, um feito no trabalho, uma habilidade, ou seja, qualquer coisa. Não é necessário inflar o ego do parceiro, mas, sim, mostrar a sua apreciação com mais constância.

7.     Reviva os momentos bons

Lembrar-se dos momentos bons pode ajudá-lo a encontrar razões para reviver o amor no relacionamento. Explore as suas lembranças mais calorosas ao lado do parceiro para que essa dica seja mais efetiva.

Por exemplo, vejam fotografias na companhia de taças de vinho, contem histórias engraçadas do passado, compartilhem as primeiras impressões um do outro, releiam (ou refaçam!) os votos do casamento e visitem os locais importantes para vocês.

Esses podem ser onde se conheceram, onde tiveram o primeiro encontro ou encontros memoráveis, onde se divertiram sem preocupações com o amanhã, o primeiro destino de viagem a dois, entre outros.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana F. Brotto

CRP 106524/06. CEO do consultório Psicologo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *