Você sabia que a atividade física combate a depressão?

Categoria dos serviços do psicólogo: depressão
Atividade física combate a depressão

Fazer atividade física combate a depressão e favorece a saúde e o bem-estar de quem pratica. Leia o texto e saiba mais.

Se você padece de depressão é possível que a última coisa que você queira fazer é exercício. No entanto, no momento em que você passa a se sentir motivado, o exercício faz uma grande diferença. Neste ponto, os psicólogos vão oferecer conselhos concretos e estudados que farão entender como a atividade física combate a depressão.

Nas mídias, em geral, é sabido e repetido que exercitar-se ajuda a prevenir e melhorar diversos problemas de saúde, como a pressão arterial, diabetes e insônia. Estudos demonstram que a prática do exercício físico, traz efeitos psicológicos muito benéficos para ampliar o estado de ânimo e amenizar a depressão.

De que forma a atividade física combate a depressão?

Praticar exercícios de forma regular pode aliviar a depressão da seguinte forma.

1. Liberando endorfinas que irão gerar bem-estar, na produção de substâncias químicas naturais do cérebro.

2. Livra a mente de preocupações para que a pessoa consiga sair do círculo vicioso de pensamentos negativos que acabam alimentando ainda mais a depressão.

3. Ganho de confiança. Quando as metas que são estabelecidas nos exercícios físicos são cumpridas isso estimula a autoconfiança.

4. Autoestima elevada. Ficar em forma também pode tornar a pessoa a se sentir melhor, tanto em relação ao seu aspecto físico quanto emocional.

5. Incrementar a sua interação social. As atividades físicas dão a possibilidade de conhecer outras pessoas e de socializar com elas.

Assim, praticar atividade física para combater a depressão é uma estratégia saudável. Estudos confirmam que qualquer atividade física pode ajudar muito a alterar os padrões de humor e ânimo.

Existem atividades físicas como corrida, bicicleta, esportes, yoga, etc., que beneficiam o coração, a respiração e a mente. Para poder usufruir dos benefícios da atividade física para a saúde mental é preciso dar continuidade a ela.

Os sintomas da depressão

A depressão é um distúrbio mental que ocorre de um conflito interno desencadeado por diversos fatores. O diagnóstico de depressão é realizado por diferentes formas.

Os sintomas comuns de depressão costumam ser perda de energia, apetite, níveis altos ​​de ansiedade e estresse. Pessoas com depressão tendem a responder melhor ao tratamento combinado com exercícios físicos.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões de depressão, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Quem sofre de depressão exibe sintomas como:

  • Perda ou aumento exagerado de peso;
  • Insônia;
  • Tristeza;
  • Baixa autoestima;
  • Fadiga;
  • Desesperança;
  • Culpa;
  • Pensamentos de morte ou suicídio;
  • Irritabilidade.

Além disso, a prática da atividade física aumenta os níveis de endorfina criando estímulo que alteram a química do cérebro, aumentando a capacidade de relaxar.

Como começar uma rotina?

Começar uma rotina de exercícios e mantê-la pode ser difícil. Por isso trouxemos algumas dicas que irão ajudá-lo a conseguir criar o hábito de se exercitar.

1. Identifique a atividade que você mais gosta.

2. Faça os exercícios aeróbicos de baixa intensidade, algumas vezes por semana, com aquecimento e alongamento prévio.

3. Alimente-se bem para evitar fadiga muscular antes e depois de iniciar o exercício. Beba muita água.

4. Busque o apoio de um profissional de saúde mental, converse com seu médico sobre programas de exercícios e planejamento para tratamentos.

5. Crie metas e objetivos que você possa cumprir. Analise de forma concreta sobre o que pode ou não fazer. Ao traçarmos metas irreais podemos sentir frustração e isso aumenta as chances de desistência.

Prefira, quando possível, realizar exercícios ao ar livre, pois dá sensação de aumento de energia. Esse aumento se dá pela diminuição da fadiga, do estresse, confusão mental, ansiedade e depressão.

A atividade física combate a depressão quando se aliada à psicoterapia. O psicólogo tem um papel muito importante no momento de fazer a reabilitação do paciente.

Caso perceba sintomas sempre consulte um psicólogo. Vale lembrar que a atividade física combate a depressão, sim, e é uma excelente forma de aliviar os sintomas, mas não é substituta da psicoterapia.

Gostou deste texto sobre a importância da atividade física? Leia atentamente de nosso artigo sobre Como os exercícios físicos influenciam na autoestima!

Outros textos que podem lhe interessar

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.