3 perfis profissionais comuns e como lidar com eles

Categoria dos serviços do psicólogo: crescimento pessoal, crescimento profissional
3 perfis profissionais comuns e como lidar com eles

Conheça diferentes perfis profissionais e como lidar com eles construindo um ambiente de trabalho harmônico.

O mercado de trabalho está passando por uma das suas mais incríveis e transformadoras etapas desde o início da Revolução Industrial. Chamada por alguns de revolução digital, a sociedade da informação criou enormes desafios para o ser humano e, principalmente, para as classes trabalhadoras. Existem muitos tipos de perfis profissionais e alguns merecem um destaque especial nesse contexto. Conheça 3 perfis profissionais e como lidar com eles neste contexto de tantas mudanças.

Novos perfis profissionais para novos desafios

A nova sociedade tem de enfrentar a coexistência entre o ser humano e os modelos tecnológicos. Porém, com o domínio dessas tecnologias e a crianção de novos mercados, negócios, avanços, no âmbito de relações interpessoais, como se portam ou devem se portar esses perfis profissionais? Neste artigo apresentamos 3 perfis profissionais importantes e ainda damos 6 dicas de como se encontrar, construir relacionamentos no ambiente de trabalho e ter um melhor aproveitamento.

Tipos de perfis profissionais

Os perfis profissionais sempre foram objeto de debate dentro de organizações. A personalidade de uma organização se baseia, fundamentalmente, no perfil das pessoas que nela trabalham. Para isso, selecionamos 3 perfis para aproveitar ao máximo as interações dentro do ambiente de trabalho. Confira!

1. Autodidata

É geralmente aquele profissional que aprende mediante sua própria experiência e acúmulo de conhecimento. Esse profissional aprende rápido com os erros e falhas, na busca de aperfeiçoar-se melhor e constantemente, sempre procurando novos recursos e interagindo com as demais, com paciência e humildade. Quais são os principais perfis profissionais existentes no mercado?

Também chamados de entusiastas, podem ter algum problema com a rotina porque o seu processo criativo é muito individual. Por isso o ideal é que se crie um projeto em equipe para que possa ser incluído e participe, criando metas e objetivos que os ajude a mantê-los focados.

2. Estudante

Neste caso, os perfis profissionais que se aproximam são daqueles que sempre aprendem com os demais, na experiência compartilhada com os outros. Aqui, não há necessidade de cometer tantos erros como o autodidata, pois, estes já foram corrigidos pelos outros profissionais. São chamados de relacionais, porque o profissional valoriza bastante as relações, por trabalharem bem em equipe e senso capazes de compartilhar ideias e posições.

Como é um profissional atento, ajude-o com os feedbacks, que são muito importantes, pois valoriza a informação, mantendo-os sempre atualizados.

3. Fechado

Este tipo de profissional tende a ser o mais complicado, pois, além de possuir em suas ideias fixas sobre os assuntos, em geral, cria alguns problemas de relacionamento, porque ele se bloqueia em seu modo de pensar e agir. Com isto, lhe é impedido de ver outras opções, outras perspectivas, bastando somente a sua. Eles não conseguem aprender, nem com a sua própria experiência, nem com as demais pessoas, porque não podem enxergar além da sua forma de ver o mundo.

Este perfil tende a ser bastante controlador, pois, pela facilidade de trabalhar de forma independente, focam muito no resultado e tendem a cobrar de si e dos outros. Para trabalhar com este perfil o ideal é estabelecer uma comunicação clara. É normal que haja tensões e atritos entre os membros, mas só com a comunicação clara é possível entrar em um acordo.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões relacionadas a crescimento pessoal ou profissional, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Como lidar com os perfis profissionais

Para que uma equipe de trabalho possa realmente atingir seus objetivos, a organização e os recursos humanos precisam analisar muito bem quais são os perfis mais interessantes para si.

No entanto, é essencial que se saiba trabalhar com cada um destes três perfis profissionais. Isso porque nem sempre será possível escolher entre um e outro, bastando adaptar-se conforme o contexto. Confira dicas de como lidar com todos os perfis profissionais.

Confiança: sendo a base de toda boa relação, na equipe e em si mesmo, cria um elo forte que mantém a transparência e a honestidade nos pensamentos e ações.

Respeito: o respeito pelas pessoas, com os colegas, superiores e clientes, ajudam a valorizar não apenas suas opiniões, como também a trabalhar em novas responsabilidades e oportunidades.

Autoconhecimento: quando se assume responsabilidades, aqueles que estão mais atentos e cuidadosos, porque praticam exercícios de autoconhecimento, sabem o que fazem e o que dizem. Quem tem autoconhecimento respeita seu próprio ritmo e dos outros, não permitindo que suas emoções negativas influenciem as pessoas ao redor.

Mente aberta: ter a mente aberta às possibilidades, às adaptações, à diversidade de pensamentos, é uma verdadeira joia. Pessoas assim sabem ouvir pessoas e opiniões diferentes das suas, demonstrando humildade, respeito e tolerância — importante para a justa tomada de decisões.

Comunicação clara: a comunicação faz parte do dia a dia, seja enviando e-mails, mensagens, ou em reuniões. Quanto melhor for a comunicação com quem o rodeia, mais produtivos serão seus relacionamentos.

Positividade: concentre-se em ser assertivo, já que a positividade é atraente e o ajudará a fortalecer seu relacionamento em equipe. Evite fofocar criar conflitos ou situações desagradáveis. Isso só irá gerar desconfiança e animosidade. Para os relacionamentos difíceis, que sempre encontraremos, o essencial é que você mantenha uma relação bastante profissional com a pessoa.

Então, já sabe como construir relacionamentos com perfis profissionais apresentados nesse texto? Descubra-se para conhecer as suas próprias habilidades. Por exemplo, se você sabe colaborar, se comunicar e como lida com os conflitos, é um importante teste de autoconhecimento. Isso indicará as ferramentas que o ajudarão a lidar com as deficiências que estiver apresentando.

Achou este artigo útil? Você pode aprender outras habilidades lendo nosso texto sobre Autoconhecimento em sua Vida Profissional!

Outros textos que podem lhe interessar

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.