“Engolir sapo” no trabalho

Categoria dos serviços do psicólogo: crescimento pessoal, crescimento profissional
Engolir Sapo no Trabalho

Saiba a hora de dizer chega

Engolir sapo no trabalho pode ser uma atitude que, em longo prazo, pode trazer malefícios graves para a saúde emocional, e até física, de um indivíduo. Para evitar o estresse no trabalho e saber diferenciar o que é comum no dia a dia de uma empresa e o que ultrapassa os limites da boa convivência, o colaborador deve procurar ajuda especializada, como a de um psicólogo. Ainda assim, confira algumas dicas a seguir para saber a hora de dizer chega para esse tipo de situação.

Engolir sapo no trabalho ou não?

Na vida profissional, principalmente conforme o nível de um cargo em uma determinada hierarquia, pode ocorrer de o colaborador ter que ouvir “nãos”, correções e até comportamentos um tanto agressivos sem poder revidar. Mesmo que um chefe ou líder trate bem os subordinados, pode haver momentos em que ele irá se exaltar e falar de forma mais brusca com a equipe.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões relacionadas a crescimento pessoal ou profissional, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

E como saber a hora certa de dar um basta em engolir sapo no trabalho? Na verdade, é preciso ser feito o diagnóstico de uma série de causas para esse problema. Um psicólogo poderá ajudar o indivíduo na descoberta das variáveis que agem sobre esse tipo de situação.

De qualquer forma, o próprio trabalhador conseguirá descobrir algumas pistas sobre como deve proceder. Em primeiro lugar, é preciso fazer uma autoavaliação, para saber se as situações que geram estresse no trabalho – por causa de repreensões não revidadas – são de fato “engolir sapo”. Para isso, algumas perguntas precisam ser feitas, como:

  • Até que ponto o funcionário tem dificuldade para ouvir não ou correções?
  • O chefe ou a pessoa que faz “engolir o sapo” tem esse tipo de atitude com todos os colaboradores ou só com o indivíduo em questão?
  • O comportamento desse superior é constantemente agressivo ou só em momentos de estresse no trabalho?

Quando dizer basta?

O auxílio de um psicólogo será essencial para que o colaborador tome uma decisão embasada e não no calor da emoção. Isso porque, muitas vezes, uma conversa sincera em particular com o chefe ou um superior que faz o indivíduo engolir sapo no trabalho pode mudar esse tipo de comportamento.

Por outro lado, atitudes seguidas de agressões verbais ou não e de humilhações podem se configurar como assédio moral. Nesse sentido, a ajuda de um profissional de Psicologia servirá para que o colaborador possa entender a situação que passa no trabalho e, assim, tomar uma atitude.x

O importante é que, antes de sair do emprego ou de ter uma conversa séria com quem faz o funcionário “engolir sapo”, o colaborador faça uma avaliação de diferentes aspectos da própria vida, como família, carreira, finanças etc. Afinal, uma eventual saída repentina do trabalho, sem um plano B, poderá impactar as outras áreas de vida do indivíduo.

Além disso, é preciso avaliar até que ponto o colaborador realmente tem que engolir sapo no trabalho ou tem dificuldade para lidar com rejeição ou ouvir não. Muitas vezes as correções podem ser feitas de modo objetivo e o funcionário levá-las para o lado pessoal. Seja qual for o caso, um psicólogo é o profissional capacitado para auxiliar o indivíduo na descoberta das reais situações.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/101416)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.