O que é o transtorno de personalidade borderline?

Categoria dos serviços do psicólogo: psicoterapia
Borderline

Conheça os sintomas do transtorno de personalidade borderline.

Entre os problemas psicológicos conhecidos e de certa forma comuns, existe um de difícil diagnóstico: O transtorno de personalidade borderline. O diagnóstico e tratamento requer bastante cautela e experiência por parte do psicólogo ou terapeuta, uma vez que os casos são complexos e oferecem riscos para o paciente, assim como profissional que o acompanha.

O transtorno de personalidade borderline é mais comuns entre mulheres. Pode ou não surgir em decorrência de abusos sexuais, porém estão mais relacionados com traumas na infância, como a perda precoce de um dos pais, por exemplo.

Instabilidade no humor, medos injustificáveis, pensamentos paranoicos, relações conturbadas, comportamentos de risco, são os principais sintomas do transtorno de personalidade borderline.

O que é o transtorno de personalidade borderline – TPB

O transtorno de personalidade borderline é um transtorno mental que atinge de 1 a 6% da população, e pode ser diagnosticado em decorrência de um histórico de instabilidade emocional e conflitos em relações. Os pacientes com TPB costumam apresentar sintomas que podem ser confundidos com outros problemas psicológicos. No entanto, são diferenciados pelo grau de agressividade e vulnerabilidade no comportamento do indivíduo boderline, ao se deparar com situações ou emoções fortes.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para realizar psicoterapia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

>>> Leia também: Insegurança emocional

1) Medo exagerado da solidão

Sensação de abandono, perda, necessidade de proteção e presença. Os pacientes diagnosticados com TPB costumam sofrer e ficar extremante desconfortáveis com a ausência de pessoas próximas. Isso ultrapassa uma carência comum e eles irão fazer de tudo para manter as pessoas perto deles, usando inclusive de chantagem e manipulações diversas. Esse sintoma se agrava com situações de frustração.

2) Instabilidade emocional

Uma pessoa com TPB apaixona-se rápido demais, passar a odiar pessoas por motivos banais, expressar raiva e descontrole, seguidos de momentos de alegria e felicidade em curtos espaços de tempo. É comum haver choro excessivo, tristeza profunda e total ausência de autocontrole. A instabilidade emocional, assim como a extrema alteração de humor, é um sintoma característico do TPB.

3) Pensamentos paranoicos ou tendências suicidas

Outra característica marcante do TPB é a automutilação, o desejo de morte e as tentativas frustradas de suicídio. Esses comportamentos são mais comuns em pacientes jovens, e tendem a reduzir a reincidência conforme na maturidade. Levado por um sentimento de necessidade de atenção compulsivo, a pessoa que sofre com o transtorno de personalidade borderline pode sentir muito ódio por si mesma, acreditando não ser normal ou aceita em sociedade.

4) Comportamento impulsivo e de risco em borderlines

O sujeito acometido de transtorno de personalidade borderline possuem impulsos que levam a riscos, normalmente contra si mesmo. Pode haver o consumo exagerado de substâncias nocivas, comportamento sexual de risco, situações de exposição. São usados inúmeros artifícios com objetivos autodestrutivos e também de infligirem dor em si mesmos. Como o paciente não consegue lidar com suas emoções, busca compulsivamente por situações em que consiga sentir algo.

5) Instabilidade nas relações

Uma montanha-russa de emoções acometem o paciente com transtorno de personalidade borderline. Amor e ódio se confundem. Ela também irrita-se sem motivo aparente.Um padrão de relacionamentos abusivos pode ser notado em alguns casos. Também há uma tendência forte em confundir agressões psicológicas, emocionais e até físicas com atenção. Reagem muito rapidamente ou de forma desproporcional a estímulos emocionais, encontrando dificuldade para se acalmarem.

Tratamento para o transtorno de personalidade borderline

O tratamento mais indicado é a a terapia cognitivo-comportamental, integrada com uma vida social saudável. O apoio de familiares é muito importante e traz mais segurança para o paciente. É importante que o a href=” https://www.psicologoeterapia.com.br”>psicólogo seja muito experiente, sabendo-se que os pacientes costumam dissimular, manipular e até recorrer a sedução.

O transtorno de personalidade borderline requer cuidado e atenção, pois o paciente tende a reproduzir alguns comportamentos nocivos e de manipulação, inclusive na presença do psicólogo, reagindo com instabilidade, alternância no humor, idealização do profissional e oscilações entre a expressão de amor e ódio.
Esse artigo foi útil? Pode ser que você se interesse por esse aqui também: Amor Patológico

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.