Psicólogo ou psicanalista?

Categoria dos serviços do psicólogo: psicoterapia
Psicólogo ou Psicanalista

Você está querendo colocar as ideias em ordem e conclui que precisa de ajuda profissional. Qual profissional procura: o psicólogo ou o psicanalista?

A dúvida bate para muitos indivíduos que estão em busca de auxílio psicológico. Os termos psicólogo e psicanalista são frequentemente usados como sinônimos para descrever o profissional que atua com terapia e trata problemáticas mentais, mas os dois campos de atuação são diferentes.

Ambos têm a missão de atender aqueles que querem mudanças em um ou mais pontos da sua vida. Cada profissional terá percepção e abordagem terapêutica diferentes para compreender o complexo funcionamento mental do ser humano.

O psicólogo

O psicólogo é formado em psicologia, ciência que estuda e avalia os processos mentais, incluindo pensamentos, razão e sentimentos, e sua relação com o comportamento humano. O curso tem duração de 5 anos para obtenção do título de psicólogo e pode atuar em diversas áreas como consultórios, psicologia escolar, social e do trabalho, entre outras. Ao fim do curso, o profissional está apto para realizar psicodiagnóstico, psicoterapia, orientação vocacional, recursos humanos de uma empresa, etc.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para realizar psicoterapia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Se decidir atuar na área clínica, o psicólogo pode complementar a sua formação com especializações, pós-graduação stricto sensu ou lato sensu ou seguir para outras vertentes e optar por cursos de formação em abordagem teórica. Exemplos: Gestalt-terapia, psicanálise, terapia cognitivo-comportamental, e assim por diante.

Os psicólogos que trabalham na área clínica utilizam a psicoterapia como ferramenta de trabalho, um conjunto de técnicas que analisam os problemas emocionais, comportamentais ou transtornos mentais e conduzem o cliente a um processo de conscientização de seu comportamento e sentimentos para lidar com as dificuldades.

O psicanalista

A psicanálise nasceu com Sigmund Freud (1856-1939), médico que criou o método de interpretação dos conteúdos inconscientes de palavras, emoções e ações das pessoas. Freud acreditava que as pessoas poderiam ser curadas tornando consciente seus pensamentos e motivações inconscientes, tendo, assim, um insight.

O psicanalista clínico é o profissional que possui curso de nível superior e formação em psicanálise, feito em uma sociedade psicanalística. Psiquiatras e psicólogos não podem intitular-se psicanalistas, salvo se tiver realizado a formação na devida área citada. A diferença pontual é que o próprio psicanalista foi submetido à uma psicanálise, o que não acontece com um psicoterapeuta – não significa uma desvantagem, apenas uma diferença no método de formação.

O objetivo da psicanálise é liberar emoções e experiências reprimidas, ou seja, tornar consciente o que é inconsciente. Depressão e transtorno de ansiedade são patologias que se beneficiam do trabalho do psicanalista.

Qual profissional trará mais benefícios?

É uma pergunta feita por muitas pessoas, mas difícil de responder com precisão. Ambos os profissionais são aptos a tratar com terapia, porém cada qual ao seu método. Como saber qual será mais eficaz para você? O que trouxer compreensão acerca dos seus pensamentos e emoções angustiantes e aquele com o qual você se sentir bem.

A terapia auxilia o paciente a buscar autoconhecimento, entender os sentimentos, compreender as pessoas ao redor e, especialmente, propor outros pontos de vista, como agir de maneira diferente, amenizar as reações e emoções que trazem sofrimento, enfrentar medos, fobias, traumas e culpa. Sendo assim, escolha o profissional que for melhor para você.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto(Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.