TPM e Psicologia

Categoria dos serviços do psicólogo: clinica de psicologia
TPM e Psicologia

Muitas mulheres sofrem com a Tensão Pré-Menstrual (TPM). A causa exata desse mal ainda não é conhecida pela ciência tradicional, mas é de consenso entre os especialistas da área da saúde que se trata de um transtorno de fundo emocional provados por alterações hormonais. A saúde mental é fator importante para uma boa qualidade de vida, que não deve ser deixado de lado! Entenda, a seguir, como o tratamento com um psicólogo pode curar esse grande mal contemporâneo.

O que é a TPM?

Os sintomas da Tensão Pré-Menstrual podem surgir entre os 7 ou 10 dias que antecedem a menstruação e terminam juntamente com o fim desta. A TPM está ligada às alterações hormonais provocadas pela chegada da menstruação, mas os seus sintomas se relacionam à sensibilidade que cada mulher apresenta diante dessas alterações, uma vez que não são todas as mulheres que menstruam, por exemplo. Alguns dos sintomas mais comuns são: alterações emocionais e de humor (nervosismo, tristeza, irritabilidade, pânico, depressão e outros); dores de cabeça; problemas de memória e concentração; dificuldade para dormir; fadiga; constipação; mudanças de apetite; facilidade para chorar; sentimentos de rejeição.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, então conheça os psicólogos que prestam serviços na nossa clínica de psicologia, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Os sintomas variam muito entre as pacientes. Os tratamentos multidisciplinares, com acompanhamento de psicólogo, nutricionista, educador físico, ginecologista e endocrinologista tendem a geram bons resultados. É essencial cuidar da alimentação, praticar exercícios físicos e tratar as emoções (principalmente aquelas mulheres que reprimem os sentimentos negativos durante a TPM apresentam variados níveis de descontrole emocional).

A importância do acompanhamento psicológico

A mulher contemporânea está constantemente sobrecarregada, com várias obrigações e alto grau de exigência sobre si mesma, o que acaba por desencadear o stress e a ansiedade, refletindo física e psicologicamente em doenças como a TPM. O sofrimento tem a função de mostrar que alguma situação precisa ser mudada. E é nesse momento que o psicólogo age, ajudando a paciente a encarar o problema, a refletir sobre ele e a estabelecer estratégias de mudança. A reincidência dos sintomas da TPM comunicam à mulher que ela precisa cuidar mais do seu ritmo de vida, das suas necessidades psicológicas e fisiológicas.

Durante a TPM é muito comum a mulher estabelecer relacionamentos difíceis no trabalho, com o marido / namorado, com familiares e colegas. É importante que as pessoas mais próximas compreendam essa doença e tenham paciência para evitar comportamentos que possam até agravar os sintomas da TPM. A grande maioria dos homens não sabe lidar com esse tipo de situação, agindo de forma a ignorar as necessidades da mulher ou até tendo atitudes agressivas, o que só piora a situação. Infelizmente, muitas mulheres cometem suicídio e crimes durante esse período menstrual. Desvalorizar as demandas emocionais de uma mulher que apresenta TPM é um erro muito grave e, infelizmente, bastante comum.

Por mais que a sociedade diga o contrário, o corpo feminino funciona de forma diferente do masculino e a mulher precisa começar um movimento de valorização das suas características e necessidades específicas. É de extrema importância que a mulher desperte para o seu corpo, para a sua sensibilidade, para o seu poder enquanto ser capaz de gerar outra vida dentro do seu próprio ventre. A psicoterapia ajuda a mulher a identificar o quê e o porquê das situações que a incomodam, podendo, assim, desenvolver resoluções menos dolorosas para tais questões e consequentemente evitar que o corpo responda por esses sentimentos mal trabalhados.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.