Saiba como funciona uma consulta com um psicólogo

Como funciona uma consulta com um psicólogo

É comum que as pessoas se interessem por buscar o auxílio de um psicólogo para ajudar com alguma questão pontual que estejam passando em suas vidas, mas que também tenham muitas dúvidas sobre como é uma consulta com esse tipo de profissional.

Fizemos esse texto com o intuito de mostrar um pouco de como funciona o atendimento psicológico e falar o que você pode esperar da sua primeira consulta. Vamos lá?

Quando procurar um psicólogo?

Os motivos para procurar ajuda psicológica são muitos e variados. Entre os casos mais comuns estão:

  • casais que precisam de apoio ou aconselhamento para vencer alguma crise do relacionamento;
  • pessoas com problemas no trabalho ou que estão sentindo uma grande frustração profissional;
  • pessoas que estão sofrendo de ansiedade ou depressão;
  • pessoas que estão enfrentando dificuldades para lidar com uma decepção amorosa;
  • pessoas que estão enfrentando o luto da perda de um ente querido.

Também é bastante comum a procura de apoio psicológico por pais que estão precisando de ajuda para lidar com seus filhos, ou crianças e adolescentes que estão passando por alguma questão particular mais delicada, como dificuldades em sua vida social ou problemas com rendimento escolar.

Você pode conhecer detalhes dos serviços de psicologia e como escolher um psicólogo aqui no nosso site, além de saber o valor da consulta e como agendar uma consulta.

Como funcionam as consultas com psicólogo?

As consultas são atendimentos psicológicos semanais que duram em torno de 1h e acontecem nos consultórios desses profissionais. Embora cada psicólogo siga uma linha ou escola de psicologia diferente, em geral, as consultas se assemelham bastante.

Você vai encontrar um sala com uma poltrona onde o psicológico ficará e um sofá para você e seu cônjuge ou filho(a) se sentarem.

Na primeira consulta o profissional irá fazer algumas perguntas simples para iniciar a conversa: o seu nome, o que você faz, se é casado e tem filhos e, a principal delas: os motivos que levaram você a procurar por um psicólogo.

Fique tranquilo se não souber a resposta para essa pergunta de primeira, afinal, o profissional também estará lá para ajudar você a descobrir as causas do que está sentindo. Por isso, se quiser, pode apenas dizer que está se sentindo triste, confuso, ou frustrado. Você começarão a partir dali.

Também não fique ansioso achando que será necessário falar sobre assuntos que você considera desagradáveis ou traumas pessoais. Um bom profissional irá conversar apenas sobre assuntos que você se sente confortável para abordar ou que acredita ser fundamental confrontar.

Também não espere julgamentos ou opiniões pessoais sobre seu comportamento; o papel do psicólogo não é dizer se você está certo ou errado, mas dar suporte para que você tome decisões importantes em sua vida.

Quanto tempo dura um tratamento psicológico?

O tempo que for necessário. Para alguns casos pontuais, pode demorar apenas alguns meses, mas a grande maioria das pessoas precisa do auxílio por alguns anos.

Tanto você quando o psicólogo podem dizer quando acham que é hora de encerrar as consultas, mas a decisão sempre será tomada em conjunto por vocês dois. Quando você se sentir preparado e o profissional achar adequado, vocês podem ir diminuindo a frequência das consultas, até encerrá-las por completo.

VOCÊ VAI SE INTERESSAR TAMBÉM POR:

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Benefícios da psicoterapia: o que é e quando devo procurar

    Benefícios da psicoterapia
    A psicoterapia é um método terapêutico que tem beneficiado e melhorado a vida de muitas pessoas. Leia o texto do psicólogo e conheça mais.
  • Psicólogo ou Psicanalista

    Psicólogo ou Psicanalista
    Entenda as diferenças entre psicólogo e psicanalista, tanto na formação quanto da condução das sessões de terapia. E conclua qual é melhor para você
  • A importância de reconhecer as prioridades em sua vida

    A importância de reconhecer as prioridades em sua vida
    É importante saber reconhecer as prioridades em sua vida, já que no cotidiano conturbado, muitas vezes fazemos as coisas no modo automático e vamos simplesmente eliminando as tarefas que surgem na nossa frente, no intuito de cumprirmos os objetivos e, quem sabe, termos um tempinho para descansar.

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.