10 sinais de que o relacionamento não vai bem

Categoria dos serviços do psicólogo: terapia de casal, relacionamentos, casamento
Sinais de que o relacionamento não vai bem

O relacionamento não vai bem? Saiba a hora certa de colocar um ponto final

Entrar em um relacionamento costuma ser mais difícil do que sair. Por princípio temos apegos, relacionamentos com a família da(o) cônjuge, bens materiais, mudança de rotina. Existe uma tendência a protelar decisões, empurrar com a barriga situações desgastantes, ignorar o que incomoda. Por isso a psicologia alerta para a necessidade de reflexão, autoconhecimento e muita maturidade para lidar com um relacionamento que não vai bem.

A autorreflexão e um desejo profundo de ser sincero consigo mesmo é a atitude mais recomendada, quando nosso relacionamento não vai bem. Sim, muitas vezes a relação cai na rotina. Mas outras tantas não. Questões mais profundas podem abalar e comprometer a saúde de seu relacionamento.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para terapia de casal, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Tão logo identificamos os conflitos e conseguimos distinguir os problemas reais dos que são apenas superficiais, é preciso agir. Não para acabar com tudo. Mas para entender o que não vai bem para o parceiro, que também sente quando o relacionamento não vai bem.

Com transparência, sinceridade e respeito será possível manter o relacionamento, ou encerrar a relação de modo construtivo para você e seu(sua) parceiro(a). Evitar mágoas é muito importante para que ambos possam recomeçar suas vidas sem traumas, nem sofrimentos desnecessários.

É fundamental compreender se o relacionamento não vai bem e distinguir o que pode ser contornado, do que provavelmente será para sempre um transtorno entre vocês. Veja alguns sinais de que seu relacionamento não vai bem.

1) Ausência de atividades a dois ou planos para o futuro

É natural precisar de espaço e manter a individualidade, mas não ter interesse em sair com o(a) parceiro(a) ou planejar o futuro, é sinal de que algo não vai bem. Por isso fazer planos para o final de semana ou para as próximas férias e criar oportunidades para estimular a vida a dois é fundamental para um relacionamento feliz.

2) Discussões frequentes, por coisas bobas

Tudo é motivo para irritação, grosseria e falta de paciente. Se vocês andam esgotados da presença um do outro, seu relacionamento está com os dias contados. Busque ter mais paciência e entender as necessidades de quem está com você. E evite tomar decisões quando estiver de cabeça quente.

3) Comunicação estreita e melindrada

Não haver trocas através da comunicação nem o desejo de esclarecer conflitos, é o maios sinal de que o relacionamento não vai bem. A comunicação é com certeza a maior aliada de um relacionamento feliz. Faça perguntas e evite afirmações não embasadas

>>>> Leia também: Problemas no Relacionamento

4) Quando relacionamento não vai bem, não há cortesia

Gentileza, cordialidade e carinho fazem parte do dia-a-dia de um relacionamento saudável. Levar o café na cama, programar um jantar de surpresa, elogiar seu(sua) companheiro(a) – com sinceridade – fará com que as adversidades do dia-a-dia se tornem mais leves e trará de volta o clima de romance.

5) Ausência de relações sexuais ou falta de tesão

O desinteresse sexual pode ocorrer por diversas razões, mas deixar de desejar o(a) parceiro(a) ou evitar contato íntimo é um sinal claro que algo não vai bem. Muitas vezes com a rotina ou cansaço diário fica complicado manter a atividade sexual, porém reservar momentos para o prazer e carícias faz que a a auto-estima do casal seja estimulada, assim como o bom humor.

6) Se o relacionamento não vai bem, o ciúme é exagerado

Ciúme injustificável é a melhor maneira de evidenciar que algo não vai bem. O ciúme é motivo para brigas, desconfiança e mascarar falhas, ressaltando o comportamento do parceiro. Confiança é certamente a base mais sólida para qualquer relacionamento saudável.

Desqualificar o parceiro perante outras pessoas

Diminuir o(a) parceiro(a), reprimir ou mesmo ridicularizá-lo(a) diante de outras pessoas é um sinal claro de conflitos na relação. Evite expor seu(sua) parceiro(a) ou contrariá-lo em público, reserve um momento a sós para isso. Trate seu parceiro(a) como você gostaria de ser tratado(a).

8) Desleixo com o corpo e baixa auto-estima

Deixar de se arrumar para seduzir o parceiro ou não sentir-se desejado(a) é um indício do desinteresse e ausência de amor. Procure cuidar de sua saúde, faça exercícios físicos e quando possível, reserve um tempo para dar aquele trato no visual. Lembre-se de que você está fazendo isso por você mesmo(a), afinal cuidados próprios é uma forma de praticar amor a si próprio(a). E é praticamente impossível manter uma relação saudável sem amor próprio.

9) Mentiras e vícios, atitudes compulsivas

Dificilmente uma relação se manterá forte e duradoura quando houverem problemas relacionados a compulsão ou uso exagerado de substâncias nocivas. Casos relacionado ao abuso de álcool ou drogas, requer acompanhamento de um profissional qualificado, não hesite em buscar ajuda.

10) Solidão na relação

Sentir-se só, mesmo estando com seu(sua) companheiro(a), que em sua presença demonstra claro desinteresse em manter você por perto ou participando de outras conversar, é sinal de que o relacionamento não vai bem. É claro, que precisamos de nosso próprio espaço, mas se você está sofrendo por está constantemente sozinho, então está na hora de parar e repensar tudo. E para esses momentos, uma terapia de casal cai muito bem.

Se você se identificou com essas situações e ainda assim deseja manter seu relacionamento, procure pela ajuda profissional de um psicólogo ou terapeuta de casais. Às vezes, tudo não passa de uma fase ruim. Mas manter-se em conflito e tensão, não é saudável.

Relacionamentos conturbados são mantidos por uma obsessão, que na verdade é um transtorno psicológico. Vocês precisam de terapia de casal, sim, mas mais do que isso, de uma atenção redobrada para reduzir sofrimentos e riscos desnecessários.

Esse artigo foi útil? Pode ser que você se interesse por esse aqui também: Terapia de Casal Funciona?

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.