TAG- Transtorno de Ansiedade Generalizada

Categoria dos serviços do psicólogo: ansiedade
Ansiedade Generalizada

Todos nós sentimos ansiedade, seja diante de momentos nunca vividos anteriormente, em um compromisso importante, em uma espera por um sonho tão desejado… Até aí, tudo bem, afinal, é uma ansiedade comum. Mas, quando nos deparamos com a ansiedade sentida em excesso, temos que nos atentar e dar a devida atenção que ela exige.

Por que ela ocorre?

A ansiedade generalizada se dá devido ao excesso de pensamentos negativos, onde o paciente acredita que somente coisas desagradáveis e difíceis acontecerão em sua vida, gerando consequências como: repetir diversas vezes a mesma coisa até ter certeza que o ouvinte entendeu o que foi dito, olhar inúmeras vezes para o celular esperando o retorno de uma mensagem (sabendo que o celular avisará quando esta chegar), entre diversas outras situações, que, obviamente, atrapalharão a rotina do indivíduo, bem como, poderão fazer com que as demais pessoas ao seu redor afastem-se.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões de ansiedade, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Quais os pensamentos causados pelo TAG?

A pessoa que tem o excesso de ansiedade, geralmente, se preocupa com assuntos que não são importantes. Por exemplo, preocupam-se (mais do que o normal) com o futuro; com possíveis problemas e imprevistos financeiros; fazem check-ups de saúde muito mais vezes do que o recomendado; trabalham compulsivamente com medo de deixar qualquer pendência; etc. Esses pensamentos são desproporcionais, fazendo com que a pessoa não se desligue, nem se livre deles, causando sintomas físicos como: suor em excesso, gastrite nervosa, tensão muscular, sensação de cansaço e dores de cabeça.

Quando reconhecer que eu, ou alguém que conheço, sofre de TAG?

O TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada, normalmente começa no início da vida adulta (geralmente, entre 25 e 30 anos de idade), e, a partir daí, o paciente não consegue mais usufruir do momento presente, e acaba focando apenas nos pensamentos negativos e na ansiedade, gerados por estes pensamentos.

No Brasil não há uma estatística relacionada ao TAG, mas, segundo pesquisas nos Estados Unidos, de 6 a 9% da população desenvolve esse transtorno. Nos EUA, esse transtorno já é considerado um problema de saúde pública, pois acarreta uma série de malefícios para a vida de quem o possui, como, por exemplo, o mau desempenho no trabalho, nos relacionamentos sociais e familiares.

Principais consequências do TAG

Num nível mais elevado, o indivíduo com esse transtorno desenvolve um estado depressivo secundário, precisando de tratamento farmacológico com antidepressivos, para inibir os receptores que desenvolvem a ansiedade. No grau máximo do transtorno, o indivíduo desenvolve crises de pânico, que pode ser manifestada de diversas formas como: falta de ar, tontura, náuseas, suor e essas crises podem durar de 20 minutos à uma hora, deixando o paciente totalmente desestruturado.

Quando as crises acontecem

Normalmente, essas crises de pânico acontecem em lugares e situações onde o indivíduo não tem como fugir, por exemplo, no trânsito. Como consequência dessas crises de pânico, o paciente se limita a andar, passear, falar em público, ver pessoas e, por fim, perder sua vida social.

Quando buscar ajuda?

É importante procurar ajuda de um profissional o quanto antes para que não chegue, por exemplo, aos graus mais elevados, como os citados acima. Se você já passou por situações parecidas, então é recomendada a procura com mais urgência, para que o tratamento seja iniciado o quanto antes. No site você encontrará alguns psicólogos com quem poderá conversar ao telefone e tirar suas dúvidas sobre metodologias e procedimentos.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.