Terminei um relacionamento de muitos anos: o que fazer agora?

Categoria dos serviços do psicólogo: terapia de casal, relacionamentos, casamento
Terminei o relacionamento: e agora?

Nunca é fácil quando um relacionamento que durou muito tempo termina. Seja um casamento ou um namoro, dar fim a uma relação depois de alguns anos geralmente vira o nosso mundo de cabeça para baixo e desperta uma série de sentimentos novos – tanto bons quanto ruins.

O impacto psicológico de um término pode ser muito forte e deixar traumas consideráveis. É possível conviver com uma situação dessas de forma mais saudável? Não há dúvidas que sim, e o primeiro passo para voltar ao ponto de equilíbrio é procurar a ajuda de um psicólogo, além de tomar outras atitudes importantes que listamos no texto a seguir.

Como lidar com o término de um longo relacionamento?

Como superar um término de relacionamento

Acabar um relacionamento pode doer muito, mesmo se as duas partes estejam infelizes ou quando o convívio já está bem prejudicado.

O que gera tanto sofrimento para algumas pessoas é saber que um término não significa apenas que alguém, que um dia foi muito importante na sua vida, agora já não faz mais parte dela, mas sim que os sonhos e planos feitos juntos também fracassaram.

Recuperar-se de um término pode ser difícil, mas é importante lembrar que você consegue passar por isso. Algumas atitudes podem ajudar:

1 – Permita-se sentir tristeza

Logo que o relacionamento termina é quando sentimos o maior impacto. De repente, de uma hora para a outra, a pessoa que era companheira de todas as horas já não é mais. É importante dar-se tempo para sentir as mudanças e adaptar-se a elas.

Se for pra ficar triste, fique, contanto que seja por um período curto, para que a tristeza não se prolongue e o impeça de realizar atividades importantes da sua rotina. Sufocar os sentimentos ou tentar ignorá-los só vai fazer com que eles voltem mais fortes no futuro.

2 – Preencha o seu tempo

O tempo livre, que vocês quase sempre passavam juntos, agora é só seu e você pode fazer o que bem entender com ele. Isso ao mesmo tempo chega a ser assustador e libertador.

Mas o importante é preenchê-lo com atividades que te façam bem, que sejam do seu interesse e te ajudem a tirar a cabeça do término. Comece a fazer parte de um grupo de corrida, faça aulas de artes, ioga, meditação, culinária, música… qualquer coisa que seja boa para sua mente e seu espírito.

3 – Cuide da sua saúde

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para terapia de casal, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Tomar um porre depois de terminar um relacionamento pode até parecer uma boa ideia logo de cara, mas a ressaca do dia seguinte e a permanência da lembrança vão provar para você que há outras formas mais saudáveis de lidar com a situação. Aproveite este momento para cuidar da sua saúde, se alimentar bem, dormir bastante e praticar exercícios físicos (a endorfina pode fazer maravilhas pelo nosso bem-estar!).

4 – Fique perto de boas companhias

Traga para perto de si pessoas que tem boas energias, em quem você pode confiar e que querem te ver bem. A família costuma ser uma fonte de carinho e compreensão, que traz conforto, assim como os amigos. Procure um parente ou amigo mais próximo com quem possa conversar sobre a situação abertamente.

Falar sobre o assunto vai ajudar você a perceber que não está sozinho e a lidar com essa transição de modo mais rápido e com menos dor.

5 – Procure ajuda

Dar fim a um relacionamento gera um grande abalo psicológico em qualquer um. É importante conversar sobre a nova configuração da sua vida para que possa passar pelas mudanças de uma forma menos traumática. Não é raro que términos de relacionamentos longos resultem em depressão, ansiedade e outros problemas psicológicos, que podem trazer grandes tristezas para a vida.

Se sentir que precisa de ajuda para percorrer esse momento, procure um psicólogo profissional com quem você pode conversar confortavelmente sobre qualquer assunto e trabalhar essa questão da melhor forma.

Se precisar da ajuda de um psicólogo, entre em contato.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.