Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Processo de adoção e ajuda psicoterapêutica

Processo de adoção e ajuda psicoterapêutica

A adoção tem um enorme impacto na vida de todos os envolvidos. Seja você um adotado, parte de uma família adotiva ou o pai biológico de um filho que foi adotado.

Embora a experiência de cada indivíduo possa variar, para muitos, a jornada será uma faca de dois gumes. Ela traz uma grande quantidade de felicidade e um número igual de desafios.

Se a sua vida foi afetada pela adoção, você pode estar procurando algumas respostas para perguntas específicas, e buscar a ajuda de um psicólogo pode ser muito interessante nesse momento.

Como a psicoterapia pode contribuir em processos de adoção

Um psicólogo experiente em processos de adoção pode contribuir grandemente em aspectos como:

  • Entender e explorar a maneira como essas pessoas estão se sentindo;
  • Desenvolver novas estratégias de enfrentamento;
  • Encontrar e ajudar com maneiras de gerenciar o estresse;
  • Ajudar a entender os efeitos ao longo da vida quando uma pessoa passa pela adoção.

Embora a abordagem de cada psicólogo seja diferente de caso para caso, as terapias psicanalíticas e psicodinâmicas são comumente usadas nessa área.

Por exemplo, um adulto que foi adotado quando criança e que agora está passando por depressão pode se beneficiar da psicanálise — que é um tipo de terapia que se concentra nos pensamentos profundamente enraizados do inconsciente de um indivíduo que foram desenvolvidos durante a infância.

Essa abordagem ensina os pacientes a interpretarem memórias e experiências profundamente enterradas que podem causar sofrimento.

A importância do fortalecimento emocional em um processo de adoção

É importante lembrar que nem todas as histórias de adoção são iguais. Algumas pessoas podem não sentir que têm problemas, enquanto outras podem trazer questões e angústias muito profundas por conta dessa dinâmica.

Por si só, a adoção pode ser complicada; além disso, nem todos os fatos do passado podem ser conhecidos com certeza. Desmembrar pensamentos e sentimentos e entender as questões pessoalmente pode não ser uma tarefa fácil.

Cada indivíduo envolvido na adoção – sejam os pais biológicos, o filho e até um pai adotivo ou uma família extensa — provavelmente encontrará algumas dificuldades ao longo do caminho.

Na maioria das vezes, a montanha-russa emocional não termina quando os papéis são assinados e a criança se muda para sua nova família. É provável que o impacto seja indefinido e os problemas associados possam surgir esporadicamente durante toda a vida da criança.

Vamos entender melhor alguns pontos importantes que precisam ser analisados e compreendidos antes e durante uma decisão de adoção. Acompanhe mais abaixo.

Adotados

Valor Consulta Psicóloga Marcela






Não quero informar nome ou e-mail





De modo geral, a sociedade vê a adoção como uma solução positiva para uma situação negativa que deve levar à felicidade e gratidão. Aqueles que não têm experiência de adoção podem acreditar que crianças e adolescentes devem sentir alívio e, finalmente, apreço quando forem adotados.

No entanto, a realidade da situação pode ser muito diferente. Indivíduos que são adotados quando crianças podem enfrentar emoções difíceis e conflitantes.

Muitas crianças colocadas para adoção passam meses — às vezes anos — aguardando adoção. Podem ser transferidos de instituições e todos os problemas quem enfrentam sem o apoio real de uma unidade “familiar” pode ser traumático para uma criança de qualquer idade.

Para alguns, isso pode levar ao desenvolvimento de problemas comportamentais e emocionais que podem acompanhar esse indivíduo até à vida adulta.

Compreensivelmente, muitas crianças e adolescentes podem ver sua adoção como uma forma de rejeição de seus pais biológicos. Os adotados podem se sentir merecedores de rejeição, acreditando que talvez haja algo fundamentalmente errado com eles.

Descobrindo o processo de adoção

Se você é informado quando criança ou mais tarde na vida que é adotado, pode ser um choque enorme. As reações comuns incluem todo um processo de negação, como descrença, confusão, raiva, tristeza e perda.

A identidade costuma ser um problema para os adotados, principalmente na adolescência – quando nosso senso de identidade se torna muito importante. Muitas vezes, é o desconhecimento que faz com que muitos adotados tenham perguntas sobre quem são; a circunstância por trás de sua adoção, seus pais biológicos e, finalmente, por que eles foram ‘abandonados’.

Rastreando pais biológicos

É compreensível querer saber mais sobre o passado e se reconectar com os pais biológicos.

Antes de dar esse passo, é aconselhável discuti-lo com os pais adotivos e também um psicoterapeuta, pois é provável que seja um empreendimento emocional complexo.

Os adotados devem se preparar para os seguintes resultados:

  • Um ou ambos os pais podem ter uma nova família / parceiro / filhos;
  • Os pais biológicos podem não querer conhecer seu filho ou podem perder o interesse em manter contato após um curto período;
  • O(s) pai(s) biológicos podem não ser capaz de fornecer respostas para determinadas perguntas e podem não querer entrar em detalhes sobre a adoção em si ou a vida antes ou depois do nascimento.

Uma conexão pai-filho instantânea pode não ser formada, o que pode resultar em decepção e é preciso estar preparado para isso.

Pais adotivos

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Embora seja verdade que muitos pais adotivos vivem uma vida extremamente feliz e realizada, cuidar de uma criança que teve um começo difícil na vida e dar-lhe um futuro cheio de amor e apoio traz consigo vários desafios.

Indivíduos que estão considerando adoção receberão um serviço de aconselhamento como parte do processo. A ideia é ajudar os possíveis adotantes a explorar seus sentimentos e garantir que eles levem a sério a adoção de uma criança.

Os Psicólogos

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Algumas crianças terão experimentado negligência, abuso ou grande agitação em suas vidas e apresentarão um conjunto diferente de desafios em termos de cuidados. O aconselhamento ajudará os possíveis adotantes a entenderem e se prepararem para esses desafios.

Justamente por conta de todos esses contextos que precisam ser profundamente analisados por todos os envolvidos, que um processo de adoção é longo e detalhado, passando por vários profissionais altamente competentes que farão as devidas avaliações se uma família está, de fato, apta a fazer uma adoção.

Também é muito importante ressaltarmos que o texto informado trouxe apenas alguns pontos que podem ser considerados em um processo de adoção, mas que cada caso é um caso; existem inúmeros contextos familiares envolvidos, e, por isso, essa é uma decisão muito séria e que precisa ser tratada diretamente com os profissionais direcionados para isso, seguindo todas as instruções à rigor da lei.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana F. Brotto

CEO do consultório Psicologo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *