Frustração

Categoria dos serviços do psicólogo: crescimento pessoal, crescimento profissional
Frustração - Clinica de Psicologia

A frustração é uma das maiores causas do sofrimento e prejuízo de nossas vidas. Leia esse texto e aprenda a lidar com ela.

A vida é cheia de frustrações. Desde as pequenas irritações até os grandes fracassos e perdas, todos um dia teremos esse sentimento dentro de nós. E é por isso que os psicólogos recomendam: é importante entendê-la e ciar estratégia sobre como lidar com ela. Fazendo isso conseguimos manter o bem-estar e recursos melhores para lidar com situações difíceis.

Neste texto vamos discorrer sobre esse sentimento desagradável que é a frustração. Além disso, vamos dar dicas de como lidar com ela. Boa leitura!

O que é frustração

A frustração é uma emoção que ocorre geralmente em situações em que uma pessoa é impedida de alcançar um resultado desejado. Em geral, sempre que atingimos um dos nossos objetivos, sentimo-nos satisfeitos e sempre que somos impedidos de alcançar os nossos objetivos, podemos sucumbir à frustração e nos sentimos irritados, aborrecidos e zangados. E quanto mais importante é a meta maior é frustração bem como os sentimentos negativos que a acompanham.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões relacionadas a crescimento pessoal ou profissional, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

>>> Leia também: Sentindo-se desanimado?

A frustração não é necessariamente ruim, pois pode ser um indicador útil dos problemas na vida de uma pessoa. E pode ser um agente importante para mudar aquilo que nos faz sofrer. No entanto, quando resulta em raiva, irritabilidade, estresse , ressentimento, depressão recorrentes, ao ponto de nos resignarmos e desistirmos da vida, ela pode ser destrutiva.

Consequências da frustração

Algumas das respostas “típicas” à frustração incluem raiva, desistência, perda de autoestima e autoconfiança, estresse, depressão e muitos problemas graves que podem trazer grandes prejuízos à vida do indivíduo. Confira uma lista das principais consequências diretas da frustração.

Raiva: a raiva direta e a agressividade normalmente são focadas no objeto percebido como a causa da frustração. Por exemplo, quando um aparelho eletrônico não funciona, as vezes damos uma pancada nele de raiva e também na esperança de que vote a funcionar, não é mesmo? Se você se decepciona com alguém, pode sentir muita raiva e agredi-lo verbalmente. Normalmente, agressão é redirecionada para um objeto menos ameaçador e mais acessível.

Desistência: desistir de uma meta pode ser produtivo se a meta estiver realmente fora de alcance ou ainda não for algo positivo para a vida de uma pessoa. Mas quando se trata de uma frustação, a desistência pode ser uma forma de se entregar a esse sentimento negativo. Quando repetidamente frustrados, as pessoas podem abandonar inclusive o seu cotidiano e rotinas importantes, como estudo, emprego e as pessoas de quem gosta. E assim fica mais vulnerável a transtornos graves e que põem em risco toda a sua qualidade de vida.

Perda de autoconfiança: a perda da autoconfiança é um efeito colateral terrível que a frustração pode gerar. O que acontece é que, sem autoconfiança na próxima vez que planejarmos uma meta, talvez não consigamos avaliar com precisão nossa capacidade de realizá-la. E assim paramos de confiar em nós mesmos e em nossas próprias habilidades. E assim adentramos em um ciclo de autodestruição.

Estresse: o estresse é o “desgaste” de nossas experiências corporais e mentais à medida que nos ajustamos às frustrações de nosso ambiente em constante mudança. Frequentemente, a frustração e o estresse extremos ou prolongados nos sobrecarregam. Nosso corpo começa a emitir sinais de socorro de diversas maneiras, geralmente sob a forma de: irritabilidade, raiva, fadiga, ansiedade, dores de cabeça, depressão, dores de estômago, hipertensão, enxaquecas, úlceras, ataques cardíacos ou colite.

Depressão: a depressão pode afetar quase todos os aspectos da sua vida. Ela afeta pessoas de todas as idades, renda, raça e culturas. A depressão pode afetar o modo como você come e dorme, como se sente em relação a si mesmo, como enxerga o mundo, e como interage com os outros. E todos esses aspectos são extremamente piorados, gerando grande sofrimento para a vida das pessoas. Enquanto todos nós sentimos depressão em vários momentos apropriados em nossas vidas, depressão excessiva ou inadequada não pode ser facilmente descartada ou descartada.

Abuso de drogas e outras reações: o abuso de drogas ou álcool é uma tentativa autodestrutiva e de lidar com a frustração. Distúrbios alimentares, comportamentos compulsivos e de dependência também são outras consequências da frustração. Sempre que os efeitos imediatos do comportamento aditivo desaparecem, os usuários encontram-se de volta à mesma situação, ou até pior. E isso gera um ciclo cada vez maior de autodestruição e compulsividade.

Como lidar com a frustração

Não é possível se livrar da frustração. Como dito no início do texto, ela é parte inerente da vida. O caminho correto é aprender a lidar e administrar ela a fim de evitar respostas negativas e prejudiciais a esse sentimento.

Uma das melhores maneiras de lidar com isso é lidar com as expectativas. Você precisará aprender a distinguir entre o que você espera que aconteça, o que provavelmente acontecerá e o que realmente aconteceu. A vida inevitavelmente tem seus altos e baixos – seus momentos de relaxamento e momentos de tensão. Quando você aprende a aceitar verdadeiramente essa realidade, você chega um passo mais perto de ser capaz de lidar com a frustração de uma maneira saudável.

Existem vários tipos de problemas que encontramos na vida cotidiana: aqueles que você sabe que podem ser resolvidos, aqueles que você não tem certeza se eles podem ser resolvidos ou não, aqueles que você conhece estão totalmente fora de seu controle. E tem até mesmo aqueles que são tão confusos de você nem saber qual é o problema! Há uma grande diversidade de problemas!

Você precisa ser capaz de avaliar com precisão suas habilidades para alterar situações que o impedem de resolver seus problemas e alcançar seu objetivo. Então você será capaz de avaliar quais dos tipos de problemas que você encontrou, e então você será capaz de desenvolver um plano realista. Ou então, tentar minimizar os danos.

Aprender a apreciar as situações também ajudará você a ser mais contente e feliz, o que, por sua vez, o ajudará a superar mais facilmente a raiva e a frustração. E até mesmo a resolvê-los com mais facilidade e ter mais qualidade de vida!

Tratamento da frustração

Frustração e raiva são emoções fundamentais que todos experimentam de vez em quando. Desde a mais tenra idade, as pessoas aprendem a expressar frustração copiando o comportamento que veem dos adultos diante das situações difíceis. E muitas veze, os adultos que os rodeiam podem ser muito prejudiciais para eles mesmos, e isso acaba gerando um padrão negativo para as crianças que os imitam. E é muito comum que esse padrão siga para a nossa vida.

Todos nós sofremos de frustração. Por isso ser capaz de lidar eficazmente com a frustração é uma habilidade muito importante e que deve ser desenvolvida desde a tenra idade. Cada pessoa precisa aprender a controlar a frustração, para que ela não as controle.

Como dito, a maneira de lidar de forma negativa com a frustração vem da infância. E é por isso que muitas vezes, as pessoas precisam da ajuda de um psicólogo para mudar esse padrão. Por que por mais que saibamos o que está errado e o que é preciso fazer, sozinhos não conseguimos mudar esse ciclo. Um psicólogo possui muitas ferramentas e recursos de gerenciamento de frustração.

Gostou desse artigo? Então você pode se interessar por esse: Como gerenciar as expectativas e evitar a frustração.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.