Principais fatores para o término de um relacionamento

Categoria dos serviços do psicólogo: terapia de casal, relacionamentos, casamento
Principais fatores para o término de um relacionamento

O término de um relacionamento é um momento que envolve as mais diversas emoções. É comum que as pessoas se sintam tristes, vulneráveis, sensíveis e frustradas, afinal, essa é uma situação que indica uma grande mudança para a vida e que, na maioria dos casos, não estávamos preparados para enfrentar. Em momentos assim, a ajuda de um psicólogo pode ser fundamental para a superação!

Quando estamos em um relacionamento, seja um namoro ou casamento, costumamos fazer planos para futuro, idealizar situações e criar expectativas. Então, com o término, todos esses sonhos vão por água abaixo, e são substituídos por outro pensamento: o que eu fiz de errado? A pergunta para essa resposta pode variar bastante.

Nem sempre um dos parceiros realmente cometeu um erro que causou o fim do relacionamento. O que pode acontecer é uma incompatibilidade de vontades, objetivos e modos de viver. Conheça quais são os principais motivos que geram o fim de um relacionamento:

5 fatores para o término de um relacionamento

1 – Traição

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para terapia de casal, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Esse é um momento complicado e triste: quando um dos parceiros descobre uma traição. Existem duas situações: um deslize ocasional (como um beijo ou relação sexual única, sem interesse de continuidade, com outra pessoa) ou um relacionamento longo (diversos encontros, relações sexuais e, em alguns casos, até filhos). Faz parte da individualidade de casal decidir o que fará diante disso. Há casais que conseguem superar o problema e se reconciliar, mas, muitas vezes, a traição é motivo para o fim do relacionamento.

2 – Vidas distintas

Quando o casal começou o relacionamento, provavelmente, sua vida e rotina se encaixavam. Só que, com o passar do tempo, os trabalhos mudaram, os hobbies, lazeres e, quando eles se dão conta, seus modos de viver já não são mais compatíveis, e cada um segue uma vida completamente individual.

3 – Interesse fora da relação

Nessa situação, a traição, de fato, não acontece. No entanto, há interesse de um dos membros do casal em uma outra pessoa de fora do relacionamento. Um amigo, colega de trabalho ou conhecido rouba o amor e a atenção e não há mais vontade de continuar o relacionamento.

4 – Fim da atração

A rotina começa a se repetir, a paixão do início não é mais a mesma, a correria do dia faz com que o casal deixe de lado seus momentos íntimos e, então, não há mais atração sexual. Quando o casal enxerga um ao outro apenas como um amigo, é sinal de que não há mais interesse sexual e não é possível manter um relacionamento dessa maneira. Em uma situação assim, pode ser até válido procurar a ajuda de um psicólogo e tentar uma terapia de casal para saber se é possível restabelecer a chama do relacionamento ou se a melhor saída para a felicidade dos dois é o término.

5 – Intolerância

Tudo que o parceiro faz começa a irritar: a voz, o jeito de falar, as brincadeiras, as atitudes. Vocês não têm mais vontade de conversar, paciência para lidar um com o outro e nem vontade de estar juntos. Quando isso acontece, é sinal de que a insatisfação com o relacionamento chegou a um ponto em que não é mais possível seguir com o namoro ou casamento.

Vivendo o término

Quem passa por qualquer uma das situações descritas acima, provavelmente, pensa se é a hora certa de terminar um relacionamento ou então já decidiu pelo término. Cada casal possui sua própria história, características e individualidades e, por isso, não há regras e nem certo e errado quando o assunto é o fim de uma relação.

Se vocês vão continuar amigos, se nunca mais irão se ver, se vão manter o respeito ou se odiar, tudo isso depende muito da situação e da maneira que cada um foi impactado com o relacionamento. O fim de um relacionamento também não significa o fim da felicidade, pois acontece de casais reatarem ou então encontrarem a alegria em uma nova pessoa.

Caso você esteja passando por essa situação e se sentindo desconfortável, procure a ajuda de um psicólogo. Ele é o profissional que pode ouvir o que aconteceu com o seu relacionamento, compreender o seu sentimento e te ajudar a recuperar a autoestima e felicidade.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como manter o seu relacionamento saudável

    Como manter o seu relacionamento saudável
    Como manter o seu relacionamento saudável ? Manter um relacionamento conjugal é um exercício diário e nem sempre é fácil. Prova disso são os inúmeros casamentos que terminam em divórcio.
  • Terapia de Casal – Quando Buscar Ajuda

    Terapia de Casal - Quando Buscar Ajuda
    (11) 3213-7287.Zona Sul-Brooklin-Berrini. Quando recorrer a ajuda profissional para fazer terapia de casal. Quais os motivos principais e como funciona a terapia de casal.
  • Como enfrentar a rejeição entre parceiros? …

    Como enfrentar a rejeição entre parceiros
    Se sentir rejeitado ou sentir isso pelo parceiro é mais comum do que se imagina. Nas duas situações, os sentimentos são os mesmos: decepção, frustração, dúvida, insegurança, tristeza e incerteza.

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.