Luto, como lidar?

Categoria dos serviços do psicólogo: psicoterapia
Vencendo o Luto

Por mais duro que seja sabemos que, por forças da natureza, entes queridos algum dia se irão. Essa ideia parece muito clara em nossa cabeça, mas sentimos o peso da realidade no momento em que nos deparamos com tal situação.

A morte é certa, mas ninguém está preparado para ela. Essa é uma das frases mais ditas quando relacionado ao falecimento, mesmo quando o falecimento de um ente querido já era esperado, como em casos algumas doenças em estagio avançado. Por mais que nos preparemos, quando a pessoa se vai a nossa reação é totalmente diferente do previsto.

É comum depois do falecimento de uma mãe, pai, irmão ou mesmo marido, a pessoa entrar em alguns estados, como por exemplo, de ‘não cair a ficha’, de achar que é um pesadelo, de não querer conviver com essa realidade. Sendo isso alimentado, desencadeia quadros como de depressão, ansiedade, perda de peso entre outros. É nesse momento que um psicólogo pode ajudar. Como ele pode ajudar?

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para realizar psicoterapia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

O psicólogo normalmente é procurado quando a situação ficou mais agravada e já não parece ser possível de ser resolvida com a ajuda e aopio de familiares e amigos.

A pessoa que luta contra o luto percebe que as forças usadas para vencer tal sentimento não estão dando resultados. Nessa hora, algumas pessoas deixam de comer, beber, conversar e sair então aceita uma ajuda externa. Normalmente essas pessoas são apresentados a um psicólogo através da família ou amigos, mas dificilmente através do próprio paciente.

Você precisa dar mais um passo e vencer o luto

O caminho para se vencer o luto é cheio de obstáculos. Pela minha experiência em atendimentos clínicos percebo que as pessoas que chegam a mim com essa demanda, na sua maioria, sentem-se com sentimentos de culpa, de que faltou tempo para expressar o que agora deseja: pedir perdão, amar com sinceridade, retribuir favores etc. Esse conjunto de coisas geram em algumas pessoas ações como: Se isolar, não comer ou beber ou comer em excesso, não conversar, não sair, pensar no que deixou de fazer etc.

E o caminho para vencer o luto é totalmente na contramão do que dito anteriormente. É necessário que o paciente entenda de que tudo tem um tempo e o luto faz parte do processo de falecimento e ausência, mas que ele não pode ser alimentado até que se torne um quadro que necessite de socorro.

Você quem determina o tempo que o luto termina e não ele quem rege suas ações a ponto de não conseguir mais controla-las.

Se você se encontra num quadro extremo no processo do luto ou está com dificuldades em lidar com a situaão, não hesite em buscar a ajuda de um profissional psicólogo. O psicólogo vai lhe ajudar a entender esse processo e que o viva saudavelmente.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.