Tenho dúvidas se devo ou não fazer terapia

Categoria dos serviços do psicólogo: psicoterapia
Tenho dúvidas se devo ou não fazer terapia

Realmente ajuda?

Recebemos inúmeras ligações de pessoas que tem interesse na terapia, ou porque um amigo indicou, ou porque pesquisou na internet, ou mesmo porque acha que isso pode ajudar, mas tem dúvidas quanto ao investimento.

É importante que, ao iniciar o processo terapêutico, o paciente esteja aberto a ouvir opiniões, sugestões e análises de uma pessoa que ele irá conhecer aos poucos, que é o terapeuta.

A troca é mútua, o paciente irá falar sobre si, e o psicólogo fará questionamentos sobre a informação que o paciente trouxe. Através desta troca de informações é que o profissional poderá trabalhar a demanda do paciente.

Portanto, quando falamos sobre o paciente estar aberto a ouvir e entender, é porque somente desta maneira o processo terapêutico poderá ter bons resultados. Assim como os terapeutas dizem, a melhora e os resultados não são feitos através de mágica. É necessário comprometimento e foco na terapia.

Mas, e se o paciente for resistente e mesmo assim quiser experimentar?

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para realizar psicoterapia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

O psicólogo será capaz de identificar em quais aspectos o paciente é mais resistente, e poderá trabalhar essa resistência dentro da terapia: o que o leva a ser resistente? Quais são suas crenças? O que o faz sentir-se inseguro? Quais as melhores formas de fazê-lo encontrar sentido no processo terapêutico?

É comum que um paciente procure o consultório sem acreditar na terapia e, após algumas sessões, perceber que a sua melhor decisão foi insistir em levar adiante.

Também é normal que as pessoas vejam a terapia como um tabu, por ser um tema não muito falado na mídia e em meios de comunicação. Mas é importante ressaltar que a psicologia tem conquistado cada vez mais seu espaço dentro da sociedade e, aos poucos, tem sido um tema mais abordado em grupos de amigos, ambientes familiares e locais de trabalho.

Não confio no sigilo terapêutico, o que fazer?

É uma regra básica da psicologia, que inclusive consta no Código de Ética do Psicólogo, a questão primordial do sigilo. Os assuntos tratados em sessão são extremamente sigilosos, e isto só sai da relação “terapeuta, paciente”, quando o próprio paciente opta por trazer algum familiar/parente/marido/esposa para seu atendimento, em casos de situações mais delicadas.

No mais, todas as informações tratadas permanecem em sigilo e as informações documentadas ficam somente sob controle do terapeuta, em local seguro.

Quando o processo terapêutico é finalizado?

Não existe uma quantidade estipulada de sessões. O processo terapêutico é sempre baseado nos retornos que vem trazendo à vida do paciente.

Não se é possível estipular um tempo preciso para a terapia, pois varia de acordo com a demanda e com a forma que o paciente encara todas as informações, assim como dito anteriormente sobre a resistência.

Em alguns casos, o processo dura aproximadamente seis meses, assim como pode durar um ou dois anos. Repetindo: o tratamento somente será interrompido quando o profissional, juntamente ao seu paciente, perceber que não existem outros pontos a serem trabalhados em terapia e que a demanda que o trouxe ao consultório foi elaborada e entendida pelo paciente de forma satisfatória.

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.