Newsletter Gratuita
Assine Aqui

10 habilidades para desenvolver e ter sucesso profissional

10 habilidades para desenvolver e ter sucesso profissional

O sucesso profissional já não depende somente do conhecimento técnico. Ele ainda é muito valioso, é claro. A economia não sobreviveria sem os profissionais graduados em instituições de ensino superior ou cursos técnicos.

Todavia, a formação está deixando – e a tendência é continuar assim – de ser o aspecto mais importante do perfil profissional.

Já existem habilidades tão valorizadas quanto à competência técnica, as quais levam ao crescimento profissional e o reconhecimento dentro da empresa.

O que o mercado profissional está procurando?

O mercado profissional não está buscando apenas habilidades e conhecimentos técnicos. Com o aumento substancial de profissionais, esses fatores passaram ser requesitos básicos para as vagas de emprego.

A inconstância e as inovações constantes do mercado diversificaram as exigências de empregadores. Hoje também é preciso dedicar tempo para desenvolver aptidões comportamentais, sociais e emocionais, ou “soft skills.

Elas podem ser o diferencial para colocá-lo ou recolocá-lo no mercado de trabalho assim como para ajudá-lo a subir na carreira.

Embora não seja possível comprovar a existência delas, elas aparecerão enquanto você trabalha, interage com colegas e supervisores, e reage aos imprevistos comuns da rotina profissional.

É claro que os profissionais capacitados tecnicamente ainda são preciosos. No entanto, se não forem fáceis de lidar no ambiente de trabalho, acabam trazendo mais problemas para a empresa e para quem convive com eles. Podem até mesmo adoecer colegas de trabalho com suas condutas impróprias.

As empresas querem profissionais competentes no que fazem e emocionalmente inteligentes. São eles quem receberão mais oportunidades de crescer dentro da empresa. Nos próximos anos, esse perfil ganhará um destaque maior em comparação ao domínio do conhecimento técnico.

Habilidades de sucesso

Valor consulta atendimento online e presencial psicóloga Suliane






Não quero informar nome ou e-mail





Você pode ver as habilidades abaixo e se perguntar “como eu posso desenvolver isso?!”. A resposta é mais simples que se imagina: praticando.

Quanto mais você incorporar as soft skills em seu dia a dia, dentro e fora da empresa, mais fácil será para replicá-las quando forem realmente requisitadas.

O lado bom das habilidades socioemocionais é que elas podem ser potencializadas através do autoconhecimento, da terapia e da constante avaliação de si mesmo. Ou seja, o investimento financeiro é mais baixo e o emocional, bem maior e acessível.

Confira abaixo as 10 habilidades que podem ajudá-lo a ter sucesso profissional!

1.     Paciência

Pessoas pacientes geralmente se destacam por sua capacidade de esperar sem se agitar emocionalmente, uma aptidão de poucos. A paciência ajuda a melhorar os relacionamentos profissionais, especialmente com pessoas difíceis de lidar, e a aguentar a pressão de um projeto ou evento corporativo.

A paciência também melhora o processo de tomada de decisão e, consequentemente, reduz as probabilidades de prejuízo. A pessoa paciente analisa todo o procedimento em sua mente com cuidado antes de anunciar a sua decisão. Ela também fica tranquila enquanto espera os resultados positivos aparecerem.

2.     Resiliência

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

A resiliência é a capacidade de passar por adversidades sem ficar mentalmente abalado ou desistir de um objetivo. É uma mistura de flexibilidade, gestão de emoções e paciência. A pessoa resiliente ou se adapta à situação desagradável ou retorna ao seu estado emocional regular sem apresentar abalos psicológicos.

Para a vida profissional, ela é extremamente necessária. Nunca se sabe que tipos de imprevistos serão encontrados pelo caminho.

A empresa pode perder dinheiro, pode demitir funcionários em massa, pode arcar com a troca de proprietários, pode sofrer a ação do clima… São diversos os cenários de percalços que podem abalar a vida profissional. Quando se é resiliente, contudo, eles não causam impactos duradouros ou intensos no emocional.

3.     Criatividade

A saturação de empreendimentos semelhantes e de profissionais torna a criatividade muito, muito necessária. O indivíduo criativo é inovador e inspirador, podendo revolucionar o sistema operacional de uma empresa ou de um setor inteiro.

A criatividade não está ligada somente às profissões criativas, como publicidade, marketing e decoração de interiores. Todo profissional pode levar mais criatividade para o seu local de trabalho através de ideias, inovações, solução de problemas, mudanças na organização ou nas operações, e assim por diante.

4.     Empatia

Como Escolher seu Psicólogo

Nesse guia completo você vai conhecer tudo sobre psicólogos e psicoterapia. A escolha do psicólogo certo para você envolve diversos fatores. Descubra aqui.

COMO ESCOLHER O SEU PSICÓLOGO

Idealmente, a empatia seria ensinada em todas as organizações por meio de workshops e cursos. Tanto o ambiente profissional quanto o processo operacional da empresa seriam mais eficientes. A empatia, afinal, é a habilidade de se colocar no lugar do outro e, assim, entender um pouco sobre como ele pensa e sente.

Na vida profissional, ela é imprescindível para criar bons relacionamentos e evitar conflitos pouco necessários.

Por exemplo, se um colega de equipe cometeu um erro grave em um projeto, o profissional empático tenta entender o seu raciocínio e não o repreende com palavras ácidas. Apesar do colega precisar assumir a responsabilidade pelo erro, ele sabe que as falhas são inerentes do ser humano e, por isso, tem uma reação adequada para a situação.

A empatia também possibilita o crescimento profissional.

Para os profissionais em cargo de chefia, compreender como os funcionários trabalham e quais são as suas dificuldades torna a delegação de tarefas mais eficaz. Além disso, o profissional com dúvidas recebe a orientação necessária para evoluir em vez de represálias.

5.     Comunicação

É essencial saber conversar com todos os colegas de trabalho com cordialidade para manter uma boa convivência. No entanto, a comunicação não consiste somente em saber se expressar com educação.

A comunicação neste contexto está associada à capacidade de se comunicar com clareza. O profissional que não deixa brecha para erros de interpretação e busca resolver conflitos com serenidade na fala se destaca.

6.     Coragem

Ao longo da jornada profissional, muitas oportunidades podem surgir. Promoções, palestras, eventos, viagens… Se o profissional não tiver coragem, não irá aproveitá-las tampouco fazer com que se multipliquem, certo?

Além disso, a coragem incita a correr riscos, a apresentar ideias inovadoras aos supervisores, a liderar um projeto e a encarar desafios imprescindíveis para o crescimento da carreira. O profissional corajoso mostra o melhor de si para o mercado de trabalho.

7.     Flexibilidade

Como acompanhar tantas mudanças e tendências novas e, por vezes, inusitadas? Como adquirir mais conhecimento útil e se relacionar com pessoas estressadas?

Sendo flexível!

A flexibilidade é uma das habilidades socioemocionais mais valiosas porque demonstra a capacidade de adaptação do profissional, bem como a de reagir adequadamente às situações. Ser flexível significa ouvir, compreender e refletir antes de reagir.

A pessoa flexível também não gasta tempo com indivíduos mal humorados. Ela consegue criar por conta própria formas de aturar profissionais desagradáveis e focar em seu trabalho.

8.     Inteligência emocional

Os Psicólogos

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

A inteligência emocional é, da mesma forma, muito valiosa. As demais soft skills vêm facilmente quando você se dedica a desenvolvê-la.

As emoções são um enorme empecilho quando má administradas. Pessoas emocionalmente descontroladas reagem mal às notícias, imprevistos e respostas atravessadas de colegas.

Como não sabem o que fazer para se sentirem melhor, deixam o estado emocional perturbado atrapalhar o seu desempenho profissional.

Já quem tem a inteligência emocional desenvolvida consegue encontrar soluções para os problemas, se livrar de confrontos interpessoais, controlar-se diante de ameaças e manejar o humor para estar sempre bem.

Essas pessoas não se permitem sofrer ou se abalar por qualquer coisa, garantindo a elas cargos de liderança e maior reconhecimento dentro das organizações.

9.     Espírito de equipe

Em nossa sociedade, o pensamento egocêntrico é o predominante, dificultando a compreensão do que é, de fato, trabalhar em equipe. Todavia, para trabalhar com pessoas é preciso, primeiro, saber trabalhar com pessoas, certo?

O espírito de equipe faz maravilhas dentro de uma empresa. A união entre os funcionários torna o trabalho mais prazeroso e proporciona maior produtividade.

O sucesso é compartilhado, as fraquezas são devidamente compreendidas (e quem precisar de ajuda, a recebe) e as responsabilidades de cada um ficam bem claras.

Se você tiver problemas para se relacionar com as pessoas nesse nível, a sua rotina de trabalho provavelmente será recheada de desentendimentos e brigas bobas.

10.   Autoconfiança

Quem tem confiança em suas aptidões, qualidades e capacidade de decidir, vai longe! Não tem como chegar onde você tanto almeja e sonha se não confiar em si mesmo, certo? A autoconfiança é o sentimento que nos impulsiona para cima e além.

Confiar em si mesmo faz com que você perca a vergonha de errar e de ter defeitos. Pessoas confiantes assumem quem são em sua totalidade e não se importam se alguém tem algo contrário a dizer sobre isso. Elas valorizam os seus feitos, mesmo quando pequeninos. O mercado de trabalho precisa de pessoas confiantes que não tenham medo de compartilhar os seus pontos fortes.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Thaiana Brotto

Thaiana Brotto é psicólogo e CEO do consultório Psicólogo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC. Registrada no Conselho Regional de Psicologia pelo número CRP 106524/06.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *