Newsletter Gratuita
Assine Aqui

TEPT, Irritabilidade e Raiva

TEPT, Irritabilidade e Raiva

Raiva e irritabilidade são sintomas associados ao TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumáticos). Entenda a relação e saiba o que pode ser feito.

A raiva e a irritabilidade são sintomas recorrentes em pacientes que apresentam quadros do Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT). O acompanhamento psicológico é recomendado para tratamento e redução de danos que podem ser causados por quadros severos desse distúrbio. 

Esses sintomas podem se manifestar com tanta intensidade a ponto de prejudicar as relações pessoais, e até mesmo causar danos físicos a quem sofre com TEPT. Uma pessoa com quadro de Transtorno do Estresse Pós-Traumático pode se tornar agressiva tanto com outras pessoas, quanto se machucar devido a raiva e irritabilidade. 

O Transtorno do Estresse Pós-Traumático é distúrbio relacionado a ansiedade, no qual diversos sintomas psicológicos, físicos e emocionais se manifestam, mediante a recordação de eventos violentos. A vítima foi exposta a situações extremas, onde sofreu ameaça ou risco de vida, podendo ter sido testemunha de algum evento relacionado a terceiros. 

Valor Consulta Psicóloga Rosana






Não quero informar nome ou e-mail





A revivência é tão real que o paciente sofre alterações neurofisiológicas e mentais, manifestando uma série de sintomas. E muitas pessoas levam bastante tempo para procurar ajuda para tratar esse problema, o que pode agravar o quadro. 

Nem todos os pacientes irão apresentar quadros de raiva e irritabilidade, pois, esse não é um critério para o diagnóstico do TEPT, mas frequentemente são sintomas associados a esse distúrbio psicológico. Paciente que manifestam raiva e irritabilidade, sentem como se isso os sufocassem, manifestando comportamentos violentos e/ou autodestrutivo. 

Para identificar comportamentos motivados pela raiva e irritabilidade, associados ao TEPT, reunimos uma série de situações que podem ocorrer e como lidar com esses quadros.

Ao identificar esses comportamentos, recomenda-se que o paciente busque um psicólogo que possa ajudá-lo a lidar com esses traumas. Assim, reduzir a incidência dos sintomas relacionados com o Transtorno do Estresse Pós-Traumático. 

1) A hiperatividade e o TEPT

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Raiva e irritabilidade são sintomas de hiperatividade. São sintomas relacionados com o TEPT, pois, frequentemente quem sofre com esse distúrbio tenta lutar ou fugir não apenas das lembranças com das sensações relacionadas com o trauma.

Isso gera ansiedade e prejudica o sono, causa irritabilidade e hipervigilância, fazendo com que o paciente nunca relaxe. A pessoa sente-se ameaçada pela revivência, algo não racional, mas totalmente real e recorrente.  

2) A raiva construtiva e destrutiva

Precisamos considerar que existe a raiva construtiva e destrutiva. Embora a raiva seja uma emoção associada a reações nocivas e frequentemente leve a comportamentos nocivos, a raiva por si só, não é um sentimento ruim. 

Por isso cabe considerar que a raiva construtiva pode motivar a cura, a superação, o movimento e desejo de contornar situações difíceis. Enquanto a raiva destrutiva pode levar a abusos e a violência. Vale a pena considerar esses aspectos para lidar com a raiva e irritabilidade de modo assertivo.

3) Comportamentos agressivos nos relacionamentos

Os Psicólogos

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Muitas vezes pessoas com quadros de Transtorno do Estresse Pós-Traumático podem reproduzir comportamentos violentos em seus relacionamentos. Isso está longe de ser uma regra, mas estima-se de cerca de 20% dos pacientes com TEPT podem ser agressivos com seus parceiros. 

Se isso ocorre com você ou com alguém que você conhece, é importante buscar ajuda para reconhecer que esse pode ser uma comportamento associado a quadros severos de TEPT, onde a irritabilidade e raiva extrapolam limites e trazem prejuízos reais para o paciente e quem se relaciona com ele. 

>>>> Leia também: Como lidar com o comportamento agressivo

4) Comportamentos autodestrutivos 

Outro viés possível, resultante da raiva e irritabilidade, são os comportamentos autodestrutivos, autopunitivos, que podem inclusive colocar em risco a vida do próprio paciente com quadro de TEPT. 

Voltar-se contra si mesmo, é uma forma de sufocar a raiva. E frequentemente isso ocorre, pois o paciente não encontra formas saudáveis de lidar com a dor. Assim o estresse, a raiva, a ansiedade alcançam níveis incontroláveis, sendo falsamente amenizadas por comportamentos autodestrutivos. 

Por isso o abuso de substâncias, comportamentos de risco, atitudes catastróficas e inconsequentes, podem ser uma forma de canalizar a raiva. Saiba que existem formas benéficas de lidar com a raiva sem se prejudicar e sem fazer mal a ninguém. 

5) Gerencie a raiva e a ansiedade

Como Escolher seu Psicólogo

Nesse guia completo você vai conhecer tudo sobre psicólogos e psicoterapia. A escolha do psicólogo certo para você envolve diversos fatores. Descubra aqui.

COMO ESCOLHER O SEU PSICÓLOGO

Encontrar formas de lidar com a raiva e a ansiedade é fundamental para lidar com sintomas associados ao TEPT. Não é fácil lidar com esses sentimentos quando perdemos o controle sobre eles. 

Mas algumas atividades leves, meditação, prática de artes e até conversar com alguém da sua confiança pode ajudar muito a reduzir a tensão causada pelo Transtorno do Estresse Pós-Traumático. Não é simples, mas reconhecer o problema e buscar lidar com ele, é um passo importante em direção a cura. 

6) Procure ajuda profissional e grupos de apoio

Poder contar com um profissional ou um grupo de apoio ajuda ao paciente a lidar com suas frustrações, medos, dores. Por isso é fundamental obter apoio e realizar algumas terapia para lidar com o TEPT. 

Esse processo auxilia a lidar não apenas com a raiva, irritabilidade e ansiedade, como compreender o que acontece com você e seu corpo durante as crises de revivência, tornando tudo mais consciente e controlável.

O psicólogo tem papel fundamental no tratamento, podendo recomendar as melhores práticas para lidar com sintomas, até a superação do trauma, assim como, quando necessário, encaminhar o paciente a um psiquiatra, para tratamento medicamentoso.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Estresse, raiva ou ansiedade

    Estresse, raiva ou ansiedade
    A melhor maneira para identificar se os sintomas são provenientes do estresse, raiva ou ansiedade é entendermos todas elas e seus efeitos
  • Estresse

    Estresse e Psicologia
    Você se sente estressado com frequência ? É importante saber que o estresse é um problema que deve ser levado a sério. Os sintomas, que incluem efeitos físicos e emocionais, podem comprometer a sua qualidade de vida.
  • Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

    transtorno-de-estresse-pos-traumatico

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana F. Brotto

CEO do consultório Psicologo e Terapia. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *