Briga de casal

Categoria dos serviços do psicólogo: terapia de casal, relacionamentos, casamento
Briga de casal

Até que ponto é normal?

Desentendimentos e conflitos fazem parte de um relacionamento. No entanto, há momentos em que as brigas passam dos limites e deixam de ser uma etapa saudável de discussão. O que acontece é que, com o estresse do dia a dia, problemas externos e pressão profissional, muitas vezes as pessoas trazem esses problemas para dentro da vida do casal, descontando suas angústias e frustrações no parceiro.

São poucas as situações em que vale a pena discutir. É preciso entender que os conflitos e diferenças de opinião são normais e nem sempre é possível mudar o modo da outra pessoa enxergar a vida e o mundo. O respeito é fundamental nessas horas para que o casal “concorde em discordar” e deixe de brigar por coisas que não vão mudar.

Quando as discussões não levam a lugar nenhum, é sinal de que o casal não está mais conseguindo se comunicar, se colocar um no lugar do outro e tentar entender o ponto de vista alheio. Esse é o limite: chegou a hora de tomar uma atitude, procurar a ajuda de um psicólogo e tentar recuperar a harmonia e entendimento do relacionamento.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para terapia de casal, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

O psicólogo pode ajudar atendendo apenas um dos parceiros e avaliando as suas questões e problemas pessoais ou pode, em terapia de casal, atender os dois ao mesmo tempo. É bem interessante contar com a ajuda de um psicólogo, pois ele pode oferecer o autoconhecimento, esclarecimento e incentivo que estava faltando para a melhora do relacionamento.

5 sinais de que as brigas passaram do limite

1 – Vocês passam mais dias com brigas do que sem

Se você anotasse na sua agenda, ao final de cada dia, se houve uma briga naquele dia, no final do mês teriam mais dias com ou sem brigas? Se a resposta for com brigas, é sinal de que algo não vai bem. Os dias felizes e de cumplicidade precisam ser maioria, afinal, ninguém quer passar a vida discutindo, brigando, guardando mágoas e rancores.

2 – Troca de ofensas

Se um casal está de junto, é sinal de que se ama e se respeita. Ou, pelo menos, é assim que deveria ser. Se durante as discussões, os parceiros trocam ofensas, xingamentos e palavrões, o respeito já não faz mais parte da relação. Não se permitam que esse tipo de tratamento se torne comum no relacionamento, pois isso não é normal e nem saudável para ambos, e pode destruir a autoestima e o romantismo.

3 – Não existe mais um foco

Vocês começam discutindo pela gaveta da cozinha que está bagunçada e, quando reparam, já estão falando sobre a sogra ou sobre dilemas do passado. Quando isso acontece é sinal de que o primeiro motivo da briga nem era tão válido assim, o que vocês queriam, na verdade, era um motivo para poder desabafar outras mágoas que estão guardadas.

4 – Brigas repetidas

Se vocês já discutiram o assunto uma vez e não conseguiram entrar em um acordo, voltar mais uma, duas ou três vezes para aquele mesmo tema não vai ser a solução. Quando as brigas começam a se repetir e são sempre motivadas pelas mesmas questões, é um grande alerta de que o casal não está conseguindo ser mais flexível, ter tolerância e vontade de melhorar a qualidade do relacionamento.

5- Agressões

Infelizmente, há situações em que as brigas de casais envolvem agressões físicas. Isso é inadmissível e não pode ser tolerado em hipótese alguma. Se isso acontece com você, afaste-se do seu parceiro, procure ajuda e denuncie a situação.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.