Fobia Social

Categoria dos serviços do psicólogo: pânico, medo, fobia
Fobia Social - Ajuda e Tratamento

A Fobia Social caracteriza-se por sintomas de ansiedade intensos perante situações sociais, tal ansiedade está ligada ao medo de se expor, ser avaliado, sentir-se incapaz, humilhado, desaprovado ou rejeitado.

Existem algumas características que nos ajudam a identificar a Fobia Social, alguns critérios diagnósticos são: incapacidade de falar ou se apresentar em público; tremores nas mãos quando em presença de outros e não conseguir se expressar adequadamente em situações de exposição social.

A Fobia Social é o segundo transtorno fóbico mais frequente, perde apenas para a Agorafobia. Quem sofre de Fobia Social percebe impacto direto no rendimento em várias áreas de sua vida, trabalho, relacionamentos entre outros.

Ansiedade ou Fobia?

A ansiedade social é normal, nós a herdamos pela filogenética e transmitida pelos nossos antepassados dos tempos em que era necessário caçar ou fugir para perpetuar a espécie. Certo grau de ansiedade nos mobiliza para agirmos preventivamente contra ameaças e possibilita comportamentos adaptativos. Pode tornar-se patológica quando é muito intensa e descontextualizada, ou seja, na ausência de perigo real pode gerar comportamentos de fuga que impedem a pessoa de desempenhar suas tarefas a contento.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões de pânico, medo ou fobia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

O indivíduo também sofre forte influência do ambiente no qual esta inserido. A Fobia Social pode se desenvolver como consequência de experiências traumatizantes. Uma situação de exemplo pode se configurar através de pais que costumam evitar a exposição do filho em situações sociais, isso pode colaborar para comportamentos de evitação da criança.

Quando procurar ajuda?

Deve-se procurar ajuda quando é percebido que o rendimento cai bruscamente, ou quando o convívio social torna-se um fardo insuportável.

É muito importante que os pais estejam atentos aos filhos tímidos, quando a timidez é exagerada a ponto da criança preferir evitar os amigos a enfrenta-la e se divertir, pode não ser um bom sinal.

Tratamento

O tratamento torna-se mais eficaz quando multiprofissional, combinando tratamento farmacológico e psicoterapia. O médico psiquiatra administra um tratamento farmacológico adequado para o caso e da mesma forma, o psicólogo avalia qual direcionamento é mais adequado, podendo incluir treino de habilidades sociais, técnicas de relaxamento, exposição a situações temidas e flexibilidade cognitiva.

Para a Fobia Social é muito indicado também terapia de grupo. O grupo gera o treino de exposição em situações sociais; com o direcionamento e suporte do terapeuta os participantes sentem-se mais confortáveis e seguros e é mais fácil de iniciar as interações sociais com o próprio grupo.

É importante sempre buscar ajuda de profissionais qualificados, que tenham bom repertório de atuação e manejo para lidar com este quadro. Psiquiatras, psicólogos e AT (acompanhante terapêutico), podem ajudar você a trabalhar de maneira adequada tuas dificuldades.

Outros textos que podem lhe interessar

>Autora: Andressa Vaccari (Psicóloga CRP 06/113429)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.