Problemas familiares: como melhorar a convivência?

Categoria dos serviços do psicólogo: terapia de casal, relacionamentos, casamento
Problemas familiares: como melhorar a convivência?

Muitos dos casos abordados nos consultórios de psicólogos estão relacionados com problemas familiares. Grande parte dos adultos passa por problemas conjugais ou não consegue se dar bem com os filhos.

Adolescentes se sentem sozinhos e incompreendidos a ponto de desenvolverem problemas psicológicos. Crianças já se sentem pressionadas pelos pais desde cedo e aprender a conviver com o estresse e com angústia desde pequenas.

A convivência familiar costuma ser difícil porque envolve se relacionar de perto com várias pessoas diferentes, com opiniões e experiências distintas. Conciliar essas diferenças é uma tarefa complicada e requer o comprometimento de todos.

A importância de um bom ambiente familiar

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo para terapia de casal, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Um ambiente harmonioso só traz benefícios para os membros da família. A vida fora de casa quase sempre é estressante – as crianças têm muito para estudar, os adultos têm trabalho demais – e ter um lar equilibrado traz uma sensação de segurança e a certeza de que sempre há para onde voltar depois de um dia cansativo.

Um bom clima familiar garante uma vida conjugal mais tranquila para o casal, que tem mais tempo para investir em seu relacionamento quando os problemas de casa são resolvidos. Os jovens se sentem mais confortáveis em conversar com seus pais em ambientes mais acolhedores e, com uma relação estável entre pais e filhos, tendem a se envolver com menos facilidade em problemas relacionados à adolescência (como o uso de drogas, por exemplo).

Como ter uma boa convivência?

Listamos, a seguir, algumas regras de boa convivência que podem ajudar toda a família a criar um ambiente mais harmonioso e acolhedor:

Tenham empatia

Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, de entender que o outro tem sentimentos e passa por momentos difíceis – assim como você. Isso é especialmente importante para reconciliar uma briga entre pessoas próximas. Entender que os dois lados têm seus motivos que precisam ser levados em conta é essencial para resolver conflitos.

Isso também é importante para entender quando os outros estão de mau humor, não querem conversar, não querem participar de atividades. Todo mundo tem direito a estar cansado, irritado ou apenas quieto às vezes.

Coloquem o respeito acima de tudo

Muitas vezes, os membros da família vão discordar, brigar e divergir opiniões. Isso é normal. O que não deve acontecer é a falta de respeito. Mesmo que todos estejam brigados, não podem deixar que o desrespeito passe do limite. E isso vale em qualquer situação.

Falamos muito do respeito que jovens devem ter por adultos, mas não consideramos que jovens merecem respeito também. Muitos pais desrespeitam os limites dos filhos invadindo sua privacidade ou colocando-os em situações humilhantes. Em um lar harmonioso, todos são igualmente respeitados.

Tenham bom humor

Mesmo que seja difícil às vezes, ter bom humor é essencial para lidar com a vida em família. Riam juntos, brinquem juntos, criem um ambiente leve e descontraído. O mundo já tem muitas situações estressantes que colocam todos sob muita pressão. É melhor que, em casa, todos possam rir de seus problemas.

Procurem a ajuda de um psicólogo

Quando a convivência familiar ficar muito difícil, também é possível buscar ajuda com um psicólogo. Pode parecer extremo, mas não é: um profissional ajudar – e muito – sua família a se relacionar sempre melhor, estimulando o diálogo e a proximidade dos membros, buscando o que essas pessoas tão diferentes têm em comum e como podem ajudar uns aos outros.

Um ambiente familiar ideal é um porto seguro para todos os membros da família. Um psicólogo pode ajudar a criar esse ambiente – e você e sua família serão os capitães desse navio

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Briga de casal

    Briga de casal
    Até que ponto pode ser normal brigas de casal, uma vez que desentendimentos e conflitos fazem parte de um relacionamento conjugal
  • Quando Procurar Terapia De Casal

    Quando Procurar Terapia De Casal
    Quando procurar terapia de casal é uma pergunta recorrente nos consultórios de psicólogos. Entenda quando recorrer à terapia de casal e à terapia individual
  • O que fazer quando um ex reaparece em sua vida

    O que fazer quando um ex reaparece em sua vida
    Quando um ex reaparece em sua vida, suas emoções e pensamentos podem ficar confusos. Veja alguns dicas de psicólogos de como lidar com essa situação.

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.