Como saber se tenho Fobia Social

Categoria dos serviços do psicólogo: pânico, medo, fobia
Como saber se tenho Fobia Social

A fobia social consiste em sentimentos de grande ansiedade e desconforto quando o portador é colocado diante de situações de avaliação social. A pessoa que tem fobia social sente que todos estão olhando e avaliando sua postura ou as coisas que ele fala o tempo todo. Para o indivíduo portador da fobia, os outros estão reparando no quanto ele está nervoso ou como não consegue interagir com os demais, ou o quanto ele é “fraco e perdedor”. Isso se dá devido aos pensamentos contorcidos da própria pessoa, ou seja, pensamentos negativos sobre si mesmo.

Funciona como uma cadeia, quando você pensa negativo como “eu não vou conseguir, não vai dar certo, não sou capaz”, automaticamente haverá uma emoção negativa e seguindo o ciclo também um comportamento negativo. Sendo assim, o indivíduo com fobia social sofre antes da situação propriamente dita acontecer. Devido à ansiedade, durante o fato, geralmente surgem alguns sintomas, como tremer as mãos ou suar, e, depois do fato, por ficar pensando o quanto passou vergonha, que as pessoas a sua volta perceberam o quanto era despreparado ou não capaz de fazê-lo e que nunca mais irão se esquecer de tudo que você fez ou falou.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões de pânico, medo ou fobia, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

Como identificar a Fobia Social

A fobia social pode ser percebida logo na infância ou adolescência, principalmente no início da vida escolar, época em que a criança passará a fazer parte de um grupo – quando se percebe que a criança não consegue fazer amizades, ir a festas, tirar fotos, comprar roupas novas ou ir ao dentista, ou seja, tudo que envolve uma atividade social.

Se não tratada, a fobia social pode agregar prejuízos irreversíveis. Desde criança, a pessoa vai se afastando de tudo o que lhe exporia até chegar a decisões, como por exemplo, não aceitar uma oportunidade de promoção devido o medo de ter que lidar com situações onde teria de se impor além do normal. Geralmente, portadores dessa fobia são muito bons profissionalmente e muito responsáveis – isso se deve ao medo, a todo o momento, de desapontar quem o avalia, desenvolvendo uma espécie de perfeccionismo.

Alguns fatores que levam à fobia social:

  • Pessoas que tiveram pouco contato com ambientes fora de seu conforto;
  • Pouco contato social;
  • Pouco contato com os pais;
  • Foram muito criticados;
  • Crianças que foram zombadas ou sofreram bullying nas escolas;
  • Situações de rejeição.

Qual o papel do psicólogo para o tratamento de Fobia Social

Repetir alguns comportamentos proporcionam novos hábitos. O psicólogo ajuda o paciente a estabelecer uma nova rotina de ações, até que se tornem hábitos, por exemplo: abordar pessoas que não conheça nas ruas, como se fosse pedir alguma informação, mas na intenção de testar o paciente a ser mais corajoso ao se dirigir a outras pessoas.

Lembre-se: a força do nosso pensamento influi diretamente em nossos sentimentos e ações, logo, o que as pessoas pensam de nós é, certamente, aquilo que pensamos a nosso próprio respeito.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.