Ansiedade no Ambiente de Trabalho

Ansiedade no Ambiente de Trabalho

Vivemos em um mundo globalizado onde a competitividade aumenta a cada dia. No ambiente de trabalho é comum os profissionais lidarem com exigências cada vez maiores, constantes mudanças de padrões e estratégias organizacionais, rotinas estressantes, incerteza quanto ao futuro, falta de transparência dos gestores, prazos apertados, frustração por não alcançar metas e objetivos, etc.

Todos esses fatores e alguns outros geram ansiedade no trabalho, e o que vai acontecendo aos poucos, ao longo do tempo é que o trabalho que deveria ser fonte de satisfação e realização passa a ser maçante, cansativo, chato, em alguns casos um tormento!

Muitas vezes quando o profissional se dá conta, a ansiedade já se instalou e o indivíduo já sente seus efeitos, como por exemplo: insônia, pensamento acelerado, angústia, palpitações, formigamentos, medo, faltar de ar, dificuldade de se concentrar, entre outros sintomas.

A ansiedade afeta seu comportamento e seu desempenho no trabalho

Cada pessoa tem uma maneira de reagir às situações e desenvolve suas próprias estratégias quando se vê ansioso. Algumas pessoas, quando estão ansiosas se retraem, evitando conversas com colegas, reuniões, ambientes com muitas pessoas. Outras, partem para o enfrentamento, envolvendo-se em situações conflituosas e brigas com colegas de trabalho. Há também as que buscam compensar sua ansiedade através de comportamentos que tragam algum alívio como: fumar, beber café ou comer. A distração também pode ser usada como estratégia, através da internet, jogos eletrônicos, e-mails pessoais, etc.

O problema de todas as estratégias citadas acima é que embora elas possam aliviar a ansiedade momentaneamente nenhuma delas é adequada e produtiva para o profissional, sendo que algumas podem trazer grandes prejuízos. Outro ponto importante é que nenhuma delas acaba com a ansiedade definitivamente.

Com relação ao desempenho, a ansiedade pode diminuir a concentração e a atenção, reduzir a confiança do profissional afetando sua capacidade de tomar decisões e ser proativo. Ao ter sua produtividade afetada, novos problemas e preocupações podem surgir, como por exemplo, o receio de perder o emprego.

Quando buscar ajuda?

No momento em que o individuo percebe que se sente ansioso a maior parte do tempo no ambiente de trabalho ou mesmo em casa ao pensar sobre o trabalho, não conseguindo mais lidar com o estresse é importante buscar ajuda.

Faça da terapia sua aliada para acabar com a ansiedade

A psicoterapia é indicada para o tratamento dos mais diversos tipos de ansiedade, bem como, os demais problemas emocionais, comportamentais e psicológicos que possam afligir os indivíduos.
No caso do tratamento da ansiedade a Terapia Cognitivo-Comportamental é uma abordagem muito eficaz, pois atua sobre a forma de pensar e interpretar as situações, possibilitando que a pessoa desenvolva novas formas de perceber as situações estressantes aprendendo a lidar melhor com a ansiedade e a agir de maneira diferente. Em alguns casos é indicado também, além da terapia, passar com um psiquiatra que poderá prescrever e acompanhar o uso de medicamento específico para cada caso.

O mais importante é que a pessoa que se encontra sofrendo com a ansiedade procure ajuda. O psicólogo é o profissional indicado para auxiliar e apoiar este processo.

A ansiedade tem tratamento, não permita que ela tome o controle, faça da terapia sua aliada e melhore sua qualidade de vida.

Autora: Andrea Ferreira (Psicóloga CRP 06/113065)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.