5 sinais que podem indicar que você tem ansiedade

Categoria dos serviços do psicólogo: ansiedade
5 sinais que podem indicar Ansiedade

A estreia na peça de teatro, a conversa com o chefe para pedir aumento salarial, o primeiro encontro com aquela pessoa que você se interessa… Todas essas são ocasiões que desencadeiam uma ansiedade normal, que todos nós temos. Porém, quando a pessoa passa a maior parte do tempo ansiosa e isto começa a afetar o comportamento e a saúde, aí já se caracteriza um transtorno que precisa ser tratado. Nesses casos, a ajuda de um psicólogo é o melhor caminho para ajudar a vencer a ansiedade.

Distinguir a ansiedade natural do dia a dia daquela que já se transformou em transtorno não é fácil. As duas formas podem apresentar sintomas semelhantes. Mas quando esses sintomas passam a ser muito frequentes, o transtorno impede que a pessoa realize atividades rotineiras da vida pessoal e profissional, prejudicando a saúde como um todo. Por isso, vale ficar atento a alguns sinais.

Se você estiver procurando psicólogo em São Paulo, para questões de ansiedade, então conheça os psicólogos que prestam serviços de psicologia no nosso consultório, veja o valor das sessões e agende sua consulta aqui mesmo pelo site.

5 sinais que podem indicar que você tem ansiedade

1. Excesso de preocupação: uma das características da ansiedade é que tudo toma proporções muito maiores do que a realidade. Isso faz a pessoa sofrer porque viver constantemente preocupado – muitas vezes com coisas sem tanta importância – consome bastante energia. Esse excesso de preocupações leva a pessoa à fadiga, interferindo até mesmo na execução das tarefas simples, como arrumar a casa ou preparar um relatório no trabalho.

2. Pânico: nem sempre quem sofre de síndrome de pânico sofre também de ansiedade, mas o inverso ocorre muito comumente. O pânico faz com que a pessoa passe a ter medo de toda e qualquer situação e, sobretudo, tenha medo da ocorrência do próximo ataque de pânico. O pânico, além de paralisar a pessoa, provoca vários sintomas físicos.

3. Sintomas físicos: a ansiedade pode desencadear alguns sintomas físicos bem característicos, que muitas vezes não são diagnosticados por exames, mas que, se não tratados, influenciam negativamente a saúde. São eles:

    • Tremor;
    • Fadiga;
    • Falta de ar;
    • Taquicardia;
    • Suor em excesso;
    • Problemas digestivos e abdominais;
  • Sensação de garganta trancada.

4. Problemas digestivos: dos sintomas físicos citados acima, talvez esse seja um dos mais comuns entre quem sofre de transtorno de ansiedade. O sistema nervoso da pessoa ansiosa atua diretamente sobre o sistema digestivo e altera suas funções, provocando má digestão, azia, diarreia e até mesmo úlceras, gastrites e várias doenças intestinais.

5. Comer compulsivamente: A ansiedade provoca a sensação de necessidade de se alimentar o tempo todo, mesmo sem fome. É como se o alimento trouxesse algum conforto à pessoa. Ao menor sinal de problema, ela recorre à comida – normalmente coisas que não são saudáveis, como consumo exagerado de doces em geral. Essa atitude, além de contribuir para o desenvolvimento das doenças digestivas, pode levar a pessoa à compulsão alimentar e, consequentemente, à obesidade.

Ajuda psicológica é fundamental

Quando um ou mais desses sintomas passam a ocorrer de forma frequente, o ideal é procurar pela ajuda profissional de um psicólogo. Somente ele poderá diagnosticar se a ansiedade é normal ou se é um transtorno que pode trazer consequências maiores e, por isso, deve ser tratado.

Através da terapia, o psicólogo identifica as causas da ansiedade, trata as emoções do paciente, corrige os desvios e, assim, encaminha a pessoa à cura e ao restabelecimento da saúde física e mental. O tratamento com o psicólogo leva o indivíduo a ter de volta seu bem-estar e qualidade de vida, passando a controlar melhor suas emoções, medos e anseios.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.